terça-feira, 29 de dezembro de 2009

Dona Neda Stewart

Dona Neda publicou no blog dela o link pra uma matéria bem legal com dicas da Marta Stewart pra receber bem... a maioria a gente já aplicava, alguns eu acho frescura, mas é bem interessante e vale a leitura...

A verdade é que a maioria é bom senso... ter cópias das chaves, dicas de programação, etc... mas se é a Marta que está dizendo, tem mais peso, né?

segunda-feira, 28 de dezembro de 2009

O carro é de quem?

Diálogo surreal da semana:

Frentista: Tá cheio...
Eu: Impossivel... estava completamente vazio, e você só colocou nove litros...
Frentista: Disparou aqui, então deve estar cheio... seu contador deve estar com problema.
Eu: Mas eu estou rodando com o mesmo tanque tem 10 dias... o odômetro tá dizendo que eu rodei mais de 350km!
Frentista: Ligue ai que o senhor vai ver...
Eu: Mas você quer saber mais que eu, que sou dono do carro, e ando nele todo dia? Coloque logo o resto, eu garanto...
Frentista: (silêncio, me encarando...)

Eu, muito puto, ligo o carro e mostro o marcador de combustivel... menos de 1 quarto de tanque cheio... e o mané finalmente aceita completar...

Depois narro outro caso do atendimento exemplar aos clientes em Praia, que rolou no Calu e Angela antes do Natal... bizarro!

domingo, 27 de dezembro de 2009

Finalmente, um lugar pra ir...

Notícia meio velha, mas pra quem vem visitar Praia a cidade agora tem um novo restaurante, o "Lótus", um restaurante indiano... e a comida é ÓTIMA.

Eu fiquei muito satisfeito, confesso, porque com a saida de cena do "Cape", um café que pertencia a um britânico e que infelizmente depois de vendido está igual a todos os outros cafés e restaurantes de Praia, a gente simplesmente não tinha mais um lugar "diferente" pra ir...

Pra mim, é esse o grande defeito de Praia... não tem restaurantes variados... ou é comida portuguesa ou caboverdiana, que pro meu limitado paladar é quase igual a portuguesa :P

Então acaba que todos os restaurantes tem os mesmos pratos, e a gente se afoga num mar de grelhados, arroz e batatas fritas.

quarta-feira, 16 de dezembro de 2009

Taxistas from Hell!

Mais uma da minha série "birra contra o tráfego em Cabo Verde"...

Pra entender porque os taxistas estão no centro do problema, tem de conhecer Praia...

Em uma cidade com pouco mais de 120 mil habitantes, deve ter cerca de 1500 táxis...

Não existem pontos de táxis na cidade, nem serviço de rádio-taxi.

Boa parte dos taxistas não é profissional... surgiu uma vaga num táxi, ele precisava de emprego e pegou...

A maior parte dos taxistas não é dono dos carros que dirige.

Ninguém liga o taximetro, e o taxista prefere bater boca e perder a corrida a ligar a bendita máquina...

E nem adianta discutir que você já fez a mesma corrida naquele dia, e pagou menos... se ele colocou na cabeça que o valor é X, ferrou... é bate-boca certo

Sem cliente no carro, eles andam a toda velocidade, falando no celular e de rádio ligado, mas basta um cliente entrar que eles reduzem a 5km/h, pra corrida durar mais...

E haja paciência...

sexta-feira, 11 de dezembro de 2009

They, the people...

Bom, depois de falar das estradas, nada mais justo que falar das pessoas, né?

Fazendo a matemática, eu notei que eu nunca estive nos EUA durante um governo republicano... coincidência ou não, minha impressão dos americanos sempre foi positiva. Talvez se eu tivesse visitado durante a era Bush fosse diferente, mas nos períodos Clinton e Obama, os dois únicos presidentes negros dos EUA, o país todo parece mais relaxado, mais calmo.

Tem também o fato de ter morado no interior, nada contra os guetos étnicos, as `hoods e os barrios das grandes cidades, mas pra mim o "american way of life" de verdade é o das pequenas cidades, particularmento do meio-oeste. É meio que o americano de filme, entende? Eu sou um bicho urbano, e não conseguiria viver longe de um grande centro por muito tempo, mas sei apreciar o espírito da coisa...

Meu verdadeiro motivo pra viajar pros EUA era que eu queria visitar minha familia hospedeira, que eu apesar de manter contato, não via a quase 12 anos... e foi muito legal chegar na cidadezinha onde eu morei, ou na cidade onde minha irmã mora hoje, e ver que apesar de muito ter mudado, o feel de cidade pequena era o mesmo, e eu ainda conseguia me sentir em casa. Foi legal demais ver a Neda e o Gui se entendendo com minha familia americana, como se já se conhecessem a séculos. Sentar na sala da minha irmã, ou na cozinha dos meus pais, e contar histórias e rir das maluquices da viagem, como se eu tivesse ido embora só uma semana antes, foi sensacional.

Os americanos são um povo estranho... eles conseguem ser totalmente extremistas, pra direita OU pra esquerda, mas ainda assim abraçam uma variedade de idéias e opiniões que dificilmente se vê fora de lá. É muito fácil ver duas pessoas com opiniões políticas radicalmente diferentes sentados numa mesa tomando uma cerveja e simplesmente concordando em discordar. Depois do fim do regime Bush, é até aceito existir oposição e correntes discordantes, sem que se cogite fazer acusações de traição!

Eu e meu irmão hospedeiro, o Steve, somos um bom exemplo... Eu sou quase um libertário na maioria das coisas, e ele é o cara doido que comprou terras numa montanha do Colorado e estocou mantimentos e munição na época do bug do milênio. Mas nós dois somos fâs de cinema "non-sense" e adoramos "Shauw of the Dead". Graças a uma dica minha ele está louco pra ver "Goodbye Lenin"! E ambos concordamos que é meio loucura os EUA solicitarem todos os lotes de vacinas pra H1N1 de laboratórios chineses, ainda mais quando quem recebe vacina primeiro são os militares! O Steve questiona os desdobramentos estratégicos, já eu me preocupo por que isso tem a maior cara de receita pra um grande "Zombie Outbreak"!

O grande problema acaba sendo porque o americano é muito bitolado... Na verdade isso nem chega a ser um problema, fora pra nós, brasileiros, que somos acostumados com o "jeitinho" pra tudo. É bem difícil convencer um americano a quebrar as regras, mesmo que um pouquinho, e nisso eles são sim um pouco limitados. Mas as regras existem, e a gente devia tentar ver as coisas pelo lado deles também. Mas quando a gente se acostuma com isso, fica bem mais fácil negociar. Na verdade, com uma boa lábia e um pouco de "pensamento lateral", não teve quase nada que a gente não conseguiu fazer nos EUA, mesmo quando era um pedido pouco ortodoxo (móveis extras no quarto do hotel, liberar o Gui num passeio no parque de diversões, alterações num prato num restaurante ou simplesmente pedindo que lavassem a mamadeira do menino).

E a simpatia das pessoas na rua me supreendeu... do pessoal da imigração, que são o terror dos brasileiros, mas conosco foram um doce, à policiais em Nova York, que simplesmente puxaram papo e quando eu vi estavamos conversando sobre a copa 2014 no Rio! Era coisa de começar um papo num táxi, rolar um mini-tour e o taxista não querer cobrar a corrida (claro que eu paguei mesmo assim). O Guilherme era campeão em "ganhar" as pessoas, do nada... eu contei 5 ou 6 ocasiões diferentes, em pelo menos 4 cidades, em que simplesmente DERAM coisas pro moleque... de brinquedos à comida. Chegar num parque (Candyland) e não cobrarem a entrada dele, apesar dele ter idade pra pagar! Deve ser porque ele é fofo, porque quando eu morei lá, nunca me deram nada!

Anyway, pra mim, no fim, valeu a pena o dinheiro gasto não porque a gente viajou muito, ou viu muita coisa (e olha que vimos), mas porque a Neda, que tinha lá suas reservas com os EUA e os americanos, terminou a viagem encantada e com impressão super positiva, ainda que achando os americanos meio estranhos... E eles são, mas estranhos simpáticos :) E o Guilherme até hoje pergunta dos primos George e Emma :)

quinta-feira, 10 de dezembro de 2009

Finalmente, América...

Bom, enfim juntei tempo e inspiração pra escrever algo sobre nossa viagem... mas decidi fazer diferente... vou por temas, em vez de cidades... vou falar das coisas que me chamaram a atenção, ou que eu gosto nos EUA...

Então decidi começar com "Dirigindo na América"...

Eu já tinha dirigido um pouco nos EUA, quando estava fazendo intercâmbio, ai nos idos de 1995, e de novo quando visitei minha familia hospedeira, em 98... mas bem pouco mesmo, e sempre o carro dos outros...

Dessa vez eu sabia que iamos ter de rodar bastante, e a opção ficava entre voar (o que ia custar os tubos e ainda obrigava a alugar carro em vários momentos) ou simplesmente alugar um carro por um mês.

Rapidamente ficou claro que era bem mais em conta alugar o carro, e dava mais liberdade pra gente. Fiz tudo pela net, e é MUITO barato... menos de 1200 dolares por um mês de uso, incluindo impostos, seguro e GPS.

A mamata é que eles tentam te assustar com milhares de taxas, o que aumentaria BASTANTE o custo... mas quem tem cartão de crédito quase sempre tem seguro adicional que cobre aluguel de carro, então nem precisa ter muito medo...

E o atendimento ao cliente da AVIS é excelente... durante nossa viagem precisamos trocar de carro (que ficou pequeno pra bagagem) e de GPS (que simplesmente pifou) e bastou chegar na loja mais próxima que eles fizeram tudo sem pestanejar nem cobrar adicional, tudo orientado pelo telefone. Não ter de pagar extra pelo carro foi uma supresa fantástica! Ou seja, aluguei um compacto (que nos EUA é do tamanho de um Astra) e troquei depois de 12 dias numa SUV da Dodge, bem maior, sem pagar mais nada...

Mas falando sobre dirigir mesmo...

É muito bom e muito fácil... as estradas são, via de regra, muito boas, e super bem sinalizadas. Dá até pra se virar bem sem o GPS, mas o aparelhinho facilita tanto a vida que eu nem recomendo sair de casa sem ele...

Normalmente se dirige rápido, até porque as estradas largas, bem asfaltadas e com poucas curvas favorecem... Eu tentava, no começo, me manter abaixo do limite de velocidade, mas depois de levar muita buzinada, desisti... 5 milhas acima do limite, segundo meu pai americano, é razoavel, pois evita as buzinas e não é rápido demais, além de ser ignorado pela maioria dos policiais... 10 milhas acima do limite dá certo, mas vc já se arrisca a levar uma multa...

Eu costumava ficar mais perto das 10 milhas, e até abusei um pouco as vezes (95 mph foi o máximo que eu ousei), e não tive problemas, apesar de ver inumeros carros serem parados pela polícia nesses 28 dias que ficamos lá... Os meganhas pegam mesmo lá...

E ainda pegam pouco... eu vi menos pardais que nas grandes cidades no Brasil (e achei ótimo isso!), e o que tem de neguinho multitasking no volante é impressionante... A maioria dos estados não proíbe falar no telefone ao volante (pra se ter uma ideia, Pensilvânia tem a lei proibindo mais recente, de janeiro, salvo engano, e estava em meio a uma campanha pra fazer os motoristas comprarem "handsfree" pro carro, e o cartaz de "don´t text and drive" em New Jersey é das coisas mais hilárias EVER). Meu produto favorito é o laptop mount pro volante!

O melhor é o aviso: Não use enquanto dirige! NO SHIT!! REALLY? Não vi ninguem usando um desses, até porque teria batido o carro de tanto rir... mas tudo é possível :D

Então minha listinha:

Pior lugar pra comer na estrada: Nathan´s (Uma rede de cachorro-quente de NJ/NY)
Melhor lugar pra comer na estrada: IHOP (International House of Pancakes RULES)
Melhor estrada: NY->DC
Pior Estrada: Vincennes->Columbus
Melhores Rest Areas: Virginia
Melhores Rest Areas: Ohio
Pior trânsito: Saindo de DC, passando por Maryland... a partir das 15hs é um inferno...
Melhor trânsito: Entre Columbus e Hershey
Cidade Favorita: Philadelphia
Pior Cidade: Columbus (mas por falta do que fazer mesmo, e não gostei de dirigir lá)
Melhor surpresa: Washington não é mais a cidade mais violenta dos EUA, e continua linda...
Melhor surpresa 2: Hershey, PA - Chocolate City, USA!
Melhor surpresa 3: Nashville, TN - Linda e hospitaleira...
Melhor Hotel: O Sheraton em Nashville... weekend super deal é o que há!
Pior Hotel: Carowinds Plaza, perto de Tega Cay, SC - A visita foi maravilhosa, mas saca aqueles hoteis que foram muito chiques, uns 15/20 anos atrás? As camas eram muito boas, mas o hotel estava precisando de updates urgentes...
Lugar Favorito do Gui: Candy Land, em Hersey
Lugar Favorito do Gui 2: Discovery Place, em Charlotte

Milhas viajadas: cerca de 2300 milhas, ou uns 3800 km, em umas 36 horas ao volante


Exibir mapa ampliado

Em resumo, foi legal demais... e logo eu devo voltar pra falar de mais coisas :)

domingo, 6 de dezembro de 2009

O inglês vive!

Lembram do Graham? O inglês que ficou preso em Cabo Verde por mais de um mês esse ano?

Bom, imaginem minha surpresa quando vi um email dele na minha caixa hoje! Ele está vivo, bem, e ainda enrolado na áfrica... aparentemente, aqui é pague pra entrar e reze pra sair... desde Cabo Verde ele já visitou mais uns 20 países, e tem histórias fantasticas lá...

Pra quem não conhece: The Odyssey Expedition

Peixe fora d'água, na água...

Hoje fomos fazer, finalmente, nosso batismo de mergulho no mar...

Deixa dizer, antes de mais nada, que a beleza da fauna e flora marinhas de Cabo Verde me surpreendeu... maravilhoso mesmo...

Menos de 50 metros fora da praia mais movimentada da cidade, tinha cardumes inteiros, corais e trocentas variedades de peixes.... se você é mergulhador, e nunca esteve aqui, deveria vir conhecer...

Mas não é pra mim... e nem pra Neda... eu fiquei mareado rapidinho, e alimentei todos os peixinhos da área com meu almoço... e o joelho da Neda não sustentou o esforço pra chegar nos locais de descida...

Fica a recomendação do serviço, MARAVILHOSO mesmo, do pessoal do Hotel Praiamar, chefiados pelo Nuno. Profissionais, simpáticos e compreensivos. Ficou rapidamente claro que apesar da escola ser NO hotel, não é DO hotel :P

Anyway, valeu a tentativa!

segunda-feira, 23 de novembro de 2009

We´re back!

Mais pesados, de peso e de bagagens, mais cansados e mais sábios...

Maiores relatos em breve, quando eu conseguir organizar tudo em casa e na cabeça :)

sábado, 14 de novembro de 2009

No berço da América

Estamos em Filadélfia (a cidade, não o queijo cremoso). A cidade é linda, e o hotel é muito legal, pertinho de todas as atrações históricas.

Depois de visitar a Addy na Carolina do Sul, subimos até Nashville, no Tenessee, uma cidade muito legal, e de lá fomos visitar meus "pais"americanos, em Indiana. Dormimos um dia em Columbus, Ohio, e seguimos até Hershey, Pensilvânia. A cidade do chocolate! MUITO legal. Maiores detalhes em breve :)

Ficamos aqui em Phillie 2 dias, e na segunda a tarde seguimos de volta pra NYC :)

sexta-feira, 6 de novembro de 2009

Southbound

Saimos de Washington... infelizmente não postei nada lá, mas foi pura falta de tempo... Washington é fantastica, uma das minhas cidades favoritas, saiamos de manhã e só chegavamos tarde, então o cansaço era muito... o Gui adorou o Smithsoniam, e a D. Neda aproveitou pra abusar da nova camera...

Agora estamos em Fort Mill, SC, do lado de Charlotte, NC, pra visitar minha irmã hospedeira, a Addy, e a familia dela. Vamos ficar aqui uns dias, quem sabe aproveitar e visitar o Six Flags que fica literalmente EM FRENTE do hotel, e daqui rumamos pro norte de novo.

domingo, 1 de novembro de 2009

On the road again...

Amanhã pegamos a estrada de novo... seguimos de NY pra Washington, antes de continuar pra Carolina do Sul pra visitar minha irmã hospedeira, a Addy, e a familia dela...

Tô devendo noticias pra familia e amigos, mas falta de tempo e disposição impediram de escrever mais... ou seja, preguiça mesmo... mãe, amanhã eu ligo, OK? E dia 3 eu ligo pro papai, não se preocupe :)

domingo, 25 de outubro de 2009

The US of A

Estamos aqui... digitando sem acentos, pq eu nao lembro como faz pra digitar acentos em teclados americanos :)

Toh devendo um relato da estada em Lisboa, que foi OTIMA, e dos primeiros dias aqui...

PH e Livia moram numa cidade lindinha perto de NYC, uma base excelente pra visitar a area, e daquia a uns dias pegamos a estrada... assim que der, conto mais...

Dirigir nos EUA eh muito estranho... principalmente pq eu nao sei mais dirigir carro automatico...

PH acabou de me mostrar como coloca acento... mas me recuso a reescrever tudo :P Até breve...

quarta-feira, 14 de outubro de 2009

Invasor furtivo...

Entrei de ladrão na minha própria casa...

Saimos para o supermercado, e por acidente uma chave ficou na fechadura da porta de casa... E a nossa porta, milagre da tecnologia, não abre se tiver uma chave por dentro!

Graças ao nosso porteiro, o Fati, conseguimos uma escada, e enquanto a Neda ficava com o Guilherme adormecido nos braços, eu escalava a tremilicante escada de aluminio, tirava a rede de segurança e dava graças a Deus que a porta da varanda tinha ficado aberta pros gatos passearem.

Devagar e sempre...

Dirige-se BEM devagar em Praia...

Eu morava em Brasília, onde o normal é entre 60 e 80km/h, então chego a ficar DOENTE dirigindo atrás de algumas pessoas aqui... parece que a estrada é uma passarela, e estão mostrando o carro.

Meu carro deve ser um dos mais fraquinhos de Praia... a norma aqui é caminhonetes grandonas, tudo com 2,4l ou mais...

Então PORQUE a velocidade média é 30km/h? E não é porque é o limite de velocidade, porque eu só conheço UMA placa estabelecendo limites, e é 50km/h!

Claro que essa regra só vale para os meros mortais... os taxistas sem passageiro andam na velocidade que querem... porque com passageiros a bordo eles andam a 5km/h, pra viagem demorar mais e cobrarem extra...

terça-feira, 13 de outubro de 2009

Quebra-Molas

Aqui perto do trabalho tem várias faixas de pedestres... são a novidade da Praia, e por hora, quase todos respeitam...

Vindo de Brasília, praticamente a única cidade de Brasil onde se respeita faixa, eu acho isso super legal...

Mas ali na Prainha tem um caso a parte... uma faixa, "protegida" por quebra-molas.... mas não são aqueles quebra-molas, lombada mesmo, que a gente tanto teme no Brasil... são umas pecinhas de plastico de 2 ou 3 centimetros de altura, por uns 30 de comprimento... praticamente um sonorizador, uma costelinha de vaca chique, entende?

Só que em determinados horários, numa cidade onde NUNCA tem engarrafamentos, formam-se FILAS nessa maldita passagem! O pessoal não reduz simplesmente ao passar, mas sim chega a parar, passar a primeira e avançar, a 5km/h, até a próxima lombadinha... e são QUATRO lombadas em menos de 100 metros.

segunda-feira, 12 de outubro de 2009

Idiotas ao volante...

Ok... primeiro post de uma serie sobre o trânsito em Praia... e vão me odiar por isso!

Hoje a manhã estava calma, até que ai pelas 11 horas sai a Sônia assustada da sala, perguntando pelo Ricardo, porque tinham batido nos carros em frente da embaixada!

Todo mundo pulou e correu pra frente, pra ver o que tinha acontecido, e eu já imaginando a desgraça que ia ser... eu imaginava que algum carro tinha saido da faixa e "arrastado" nas laterais dos carros estacionados... e mais ou menos na metade da escada me toquei que tinha estacionado meu carro na sombra da academia de ginastica aqui perto, por pura sorte...

Ao contrário do que eu imaginava, o carro culpado, um táxi, não tinha raspado os estacionados. Tinha entrado A TODA na única vaga livre em frente da embaixada, e entrado por debaixo do carro do Ricardo, projetando-o mais de um metro à frente, e por sua vez batendo no carro da D. Maria José...

O motorista, um cara novinho, tentava se explicar, dizia que tinham fechado o carro dele, e ele desviou pra escapar... só que nem marca de freada tinha, NADA. E o nosso motorista estava dentro de um dos carros da Embaixada, que por pouco não foi atingido, e viu tudo... PURA DISTRAÇÃO... o mané devia vir ao celular, o carro desviou e ele não conseguiu reagir a tempo...

Sinceramente, salvo raras e honrosas exceções, os taxistas daqui são um desastre... tem alguns em que eu confio, e que sempre chamo quando preciso, mas a maioria não entende NADA de profissionalismo, dirige sempre com o som a toda e o celular numa mão...

quinta-feira, 8 de outubro de 2009

Update sobre a falta de updates...

Eu não sou confiavel... estou com vários textos iniciados, mas a vontade de escrever, de terminar, revisar e editar, nunca coincide com a oportunidade...

Anyway, vai ai um enchimento de linguiça... o Carlos Alberto continua aqui, o clima continua opressivamente quente, e o trabalho continua insano... MAS com sinais de evolução. Acho que amanhã consigo por a casa em ordem :)

Ah, e a Socorro escreveu uns posts bem legais no blog dela sobre a visita aqui em CV :) Vale ler...

sábado, 3 de outubro de 2009

E lá se foi Socorro...

E hoje também nos deixa a Socorro...

Não deu pra passear muito, porque ela estava cheia de atividades no Centro Cultural, e meu carro decidiu quebrar, mas hoje pelo menos demos um "rolé" na ilha :)

Menos de uma semana, graças a greve da TAP, mas foi uma visita muito legal :) Next time, em Mendoza, né, Socorrinha?

E Zé Marcos, estuda ai, que quem sabe em alguns anos EU venho visitar vocês aqui?

O Diário entre nós :)

O Carlos Alberto do Diário da África está aqui em Praia, fazendo matérias sobre Cabo Verde... E D. Neda está ajudando na produção... eu sempre fico super orgulhoso quando sou lembrado que minha mulher mexe com essas coisas de televisão... eu sou daquelas pessoas antiquadas que acha TV o máximo, e qualquer pessoa que consiga encolher as pessoas pra colocar dentro daquela caixinha deve ter um mágica muito poderosa, né não? :)

Anyway, bem vindo, e que a estada seja proveitosa!

quinta-feira, 1 de outubro de 2009

Invasão!

Grande susto aqui no posto... Do nada, uma equipe de TV estaciona na porta, monta o equipamento e começa a filmar...

Ricardo sobe assustado e pergunta se sabemos o que está acontecendo... óbvio que não!

Fui lá conferir, e era uma matéria sobre os agricultores caboverdianos que participaram de uma feira de produtos no Brasil... mais uma cooperação BR-CV :)

E tinham confirmado tudo com a Embaixadora, mas a D. Maria José esqueceu de avisar o resto do pessoal...

Anyway, never a dull moment :P

quarta-feira, 30 de setembro de 2009

E quando chove, inunda...

Neda e Gui estão melhores, mas eu quase morri de vomitar depois do primeiro almoço com a Socorro aqui... e olha que foi num dos meus restaurantes de confiança :(

Tô meio de molho ainda, mas melhorando rápido...

Infelizmente não tá dando pra postar mais, pois a semana está insana na embaixada... hoje terminamos a seleção do segundo concurso, e estamos instalando novos computadores... e pra piorar, o Aquiles ainda incorporou o decorador e inventou de redecorar nossa sala... mais bagunça :P

terça-feira, 29 de setembro de 2009

E chegou a Socorro...

Depois de muitas voltas... voo cancelado, voo remarcado, voo em outras companhias aereas... e olha a TAP passando vergonha ai... Foi só eu elogiar...

Anyway, chegou com dois dias de atraso, mas parece que tudo se resolve... e chegou pra encontrar Neda e Gui no estaleiro... gripe forte, curso de mergulho cancelado até a outra semana...

E chegou faltando luz... pelo menos a Electra continua a mesma, recebendo bem os visitantes...

sexta-feira, 25 de setembro de 2009

Acabou...

Semaninha dificil... prestações de contas, , compras, concursos e ainda achamos tempo pra dar aumento pros funcionários locais... mas ACABOU!

As contas foram prestadas, as compras feitas, o concurso finalizado e parece que em outubro o pessoal já recebe a grana a mais :)

Hoje vamos iniciar nossos estudos de mergulho autônomo (eu e a Neda). Promete ser legal :)

Amanhã a noite chega a Socorro, amigona das antigas da Neda que vem dar um curso de literatura aqui e fica lá em casa... visita sempre é legal, especialmente se a TAP colaborar e os voos sairem...

quarta-feira, 23 de setembro de 2009

Ainda tem vagas...

Estão abertas as vagas pra nivel médio... é pra manutenção de redes e sistemas da embaixada, logo quem sabe mais computador se beneficia... as inscrições vão até sexta, e as provas são na outra semana.

terça-feira, 22 de setembro de 2009

Sapatada

Só me toquei no outro dia que nunca tinha contado essa história...

Isso já aconteceu tem uns 3 meses, mas foi um choque danado...

Eu estava no consular, e tinha umas 2 ou 3 semanas que aparecia vez por outra uma senhora portuguesa de seus 45 anos, e uma verdadeira cavalgadura...

Sabe aquela pessoa que já foi atendida por TODOS os funcionários, e agora todos brigam pra NÃO ter de atender? Porque ela traz os documentos errados, reclama da espera, do calor, da burocracia (que segundo ela, não tem em Portugal! SEI!) e ainda é CHATA.

Eu acabei tendo de tratar com ela umas 3 vezes, porque ela nunca anotava as informações e quando trazia as coisas erradas, culpava o funcionário... Chegou a querer prestar queixa formal contra o Brandão! Logo ele, que é bonzinho!

Anyway, finalmente ela entregou os documentos, e deveria pegar dois dias depois, numa sexta-feira.

Chegado o dia, eu já até brincava com a Adriana que lá vinha mais reclamação... tava quase tirando no palitinho quem ia lidar com ela... e nada da mulher chegar... quando ai pelas 16:30h a gente escuta uma gritaria, tipo BRIGA mesmo, vindo do consular, e saimos correndo pra ver o que era...

Imagine a minha cara ao ver, através do vidro, a tal portuguesa sacando do tamanco e BATENDO com ele no Inácio, o nosso porteiro, que tentava, sem sucesso, retira-la da sala...

Eu tenho certeza que os vizinhos escutaram o meu grito de "PAROU!" e "A SENHORA SE RETIRE DESSA EMBAIXADA, AGORA!"... bani a mulher da embaixada, sob reclamações de "mas e meus documentos?". Ora, manda outra pessoa, porra!

Os nossos porteiros são orientados a perguntar o que as pessoas precisam, porque a gente só entrega documentos de tarde, e só recebe de manhã, e muita gente cria confusão... logo eles fazem a "triagem". Só que a tuga meio que mandou o Inácio se catar, e ele tentou barra-la, e ela empurrou, e ele chamou-a de grossa, e a coisa degringolou dai... bem patético mesmo... :)

sexta-feira, 18 de setembro de 2009

Mais vagas...

Hoje acabam as inscrições pra o cargo de assistente técnico de cooperação na embaixada... minha maior surpresa foi ver o número de inscritos mais que dobrar de ontem pra hoje... minha gente, que vergonha deixar tudo pra última hora!

Segunda-feira abrem as inscrições para auxiliar administrativo, com ênfase em informática e redes...

quinta-feira, 17 de setembro de 2009

Grandes Robertos de Cabo Verde

Todo dia, no caminho pra escola do Gui, a gente passa pela empresa "Betões de Cabo Verde"... E eu NÃO consigo ler isso sem rir...

Tipo, eu sei que betão é "concreto" em Portugal... mas pra mim não é... então é como ler "Ricardões de Cabo Verde", ou "Joões de Cabo Verde" (o plural de João é "Joões" ou "Joãos"? Good question...).

Na minha cabeça, é como se fosse um "gentleman's club" que só aceita Robertos...

quarta-feira, 16 de setembro de 2009

Blog muito interessante...

Por acaso encontrei um blog, já encerrado, de um sueco que viveu com a família em Cabo Verde de 2006 a 2008. É em inglês (ainda bem! Meu norueguês já é bem ruim... meu sueco então é inexistente), mas é muito boa leitura. É sempre interessante comparar as visões dos outros "expatriados" com as minhas... As críticas costumam ser as mesmas, mas as soluções são sempre diferentes :)

BTW, pra evitar confusões, eu uso muito os termos "expatriados" (expats, costumeiramente em inglês) e "exilados", entre outros, quase sempre entre aspas... Todos são referência à brincadeira corrente no MRE de se referir aos cônjuges como o "Sindicato das Vítimas do Serviço Exterior" e ao fato de estarmos sempre "servindo", em "missão", ou algo assim... e porque o fato gerador da mudança não é escolha pessoal, mas de trabalho, ordenada pelo Itamaraty. As expressões são ditas de forma jocosa, e usadas por quase todos serviços exteriores e pelo pessoal da ONU... Eu REALMENTE não via nada demais, até uma amiga caboverdiana me informar que achava minha alusão ao "exílio" ofensiva. Eu expliquei o sentido, e não planejo parar de usar... mas podendo evitar mal-entendidos, tanto melhor...

terça-feira, 15 de setembro de 2009

Cabo VERDE

Nessa época do ano, quando chove um pouco (pouco pra mim, muito pra Praia), Cabo Verde merece o nome... acho que o "Cabral" daqui(vergonha a minha de estar aqui a tanto tempo e não saber quem descobriu Cabo Verde... eu até li em algum lugar, mas esqueci) chegou nessa época do ano, dai o nome...

Hoje eu finalmente matei minha curiosidade e depois de pegar o Gui na escolinha nova (mais sobre isso em outro post futuro) fui "explorar" um morro que estão transformando em empreendimento, o Capital Country Club... Explorar porque vai ser um condominio fechado, mas atualmente não tem nada, só os lotes demarcados e as ruas... mas a vista é deslumbrante, ainda mais com tudo assim verdinho... vai demorar uns 5-10 anos pra sair do chão ainda... mas vai ser bem legal...

segunda-feira, 14 de setembro de 2009

Nova escola

Gui começou hoje na nova escolinha, uma escola de freiras. A antiga escola era legal, mas ele nunca se adaptou MESMO... e as instalações dessa dão de 10 a 0...

Só é meio chato porque a estrada está em obras, e está totalmente off-road... depois tenho de tirar foto do carro!

P.S. Saiu só o título! Damn blogger!

sábado, 12 de setembro de 2009

E eu reclamo da TACV...

Pelo menos eles nunca quebraram meu violão... provavelmente porque eu não tenho um violão, mas vá lá... benefício da dúvida...

Anyway, A United Airlines quebrou o violão do artista Dave Carroll, e ele escreveu uma música que está bombando no Youtube... essa é a versão legendada:



Aqui tem a original, a sequência, onde ele conta as tentativas da United de abafar o caso DEPOIS do vídeo estourar, e a repercussão na mídia, na CBS e na CNN, e inclusive uma declaração da companhia que fabrica o violão (um Taylor, uma marca prestigiosa de violões), apoiando o cara... fora de série! Por último, uma declaração do próprio cara, explicando o caso...

Muito legal a história... obrigado ao meu sogro, que me mandou por email :)

sexta-feira, 11 de setembro de 2009

Duas viagens em uma... parte 2

Depois de duas noites no Spinguera, decidimos que precisavamos de um pouquinho de ar-condicionado na nossa vida, e que o Guilherme precisava de mais distração...

Então procuramos o RIU Karamboa pra passar o resto do fim de semana na Bubista...

Na verdade, a ideia surgiu depois da primeira noite de calor no Spinguera, então durante nosso passeio pelas praias pedimos que o motorista passasse no RIU pra fazermos as reservas...

Péssima idéia... fomos barrados no portão... não adiantou explicar que queriamos fazer reservas, que queriamos vir passar o fim de semana, nada... o vigia e a moça do front desk que ele consultou, ambos caboverdianos, se recusaram terminantemente a deixar que entrassemos, e simplesmente me passaram um telefone em outra ilha pra que eu fizesse as reservas. Do próprio portão eu liguei, pouco depois de quatro da tarde, e ninguem atendia... Confrontada, a moça do front desk simplesmente disse que eu tinha de ligar no dia seguinte, que ela nada podia fazer pra ajudar... o que, óbviamente, era mentira...

No dia seguinte consegui falar com o tal telefone, e fui muito bem atendido. Em cinco minutos tinha reservas no hotel. Questionada, a moça informou que eu poderia sim ter feito as reservas em pessoa.

Chegamos na sexta-feira, ai pelas 15:30h, pra fazer o check-in... por sorte, eu tinha impresso uma cópia da reserva que me enviaram por email, porque o vigia (outro cara) mais uma vez barrou e fez questão de checar com o front desk se esses alienigenas na porta eram mesmo "hóspedes em potencial"... e o RIU só perdendo pontos no meu conceito. A impressão que fica é que eles não tem interesse nos hóspedes "locais", impressão que o motorista do nosso passeio no dia anterior reforçou.

Finalmente, chegamos pro check-in... claro, sendo brasileiros somos novidade no local, fato evidenciado pelo interesse dos funcionários, que quase que exclusivamente atendem excursões da europa ou da america do norte. Infelizmente, interesse não se traduz sempre em bom serviço. Cristian, que por qualquer motivo bizarro usa American Express, pergunta se eles aceitam AMEX no pagamento.

Resposta do despreparado de plantão: Aceitamos qualquer coisa, menos calote.

Tipo, eu estou errado por ficar um pouco ofendido com essa resposta? Serei eu tão sensivel, ou foi falta de treinamento do pessoal do RIU mesmo? E pra piorar, eles NÃO aceitam AMEX nem Mastercard, então o rapaz além de grosso é mal preparado. Quem é o responsável por essa birosca?

Em seguida, numa rápida troca entre os dois funcionários que nos atendiam em crioulo, eu consigo entender algo como "bla-bla-bla essa moça" do moço, e "não parece brasileira" na resposta da moça, referindo-se a Blenda.

Eu não consegui segurar a lingua e mandei um "Ami papia um poko de kriolu, Ami dja vive na Praia fazi um anu". O olho arregalado da mocinha já quase valeu meu fim de semana! Ela NA HORA perguntou "e o que eu disse?", que pra qualquer bom entendedor, é sinal de culpa no cartório... eu disse o que tinha entendido, e ela tentou se sair com um "não, estavamos dizendo que ela é bonita". Olha, eu nem quis discutir, mas bonita em crioulo é "bunitu" ou "sabi" (sabi é mais bom, belo, sei lá), e COM CERTEZA essas palavras não foram ditas...

Anyway, como eu tive de passar as diarias no meu cartão, e eu tenho direito à restituição dos impostos, pedi uma nota fiscal. Só consegui na tarde do dia seguinte. Os funcionários do balcão me enrolaram de todo jeito... primeiro não podia emitir imediatamente, depois eu precisaria de NIF (o CPF local, que NINGUEM do corpo diplomático tem, e nenhum dos hóspedes estrangeiros também). Apesar de absurdo (e óbvia mentira), consegui o NIF da Embaixada, e passei os dados. No dia seguinte NADA. Eu bati o pé e me recusei a sair de lá sem o recibo, e finalmente o pessoal acabou chamando a gerente, uma espanhola muito simpática, que não só disse que não precisava de NIF (qualquer documento funcionaria), como pediu desculpas pela demora e resolveu meu problema em menos de 2 minutos.

Agora, pra não parecer que foi uma estadia horrivel, deixa falar o que tem de bom...

O hotel é muito legal... pretende-se uma decoração etnica, mas passa mais por uma "África Does Las Vegas", mas eu achei legal, ainda que meio kitsch. Eu sempre gostei do Elvis gordo, entende? Tudo é muito novo e bem limpo.

A comida é legal, nada excepcional, mas de qualidade e em quantidades avassaladoras. O sabor é condizente com boa comida produzida em massa. A bebida é boa, ainda que os drinks sejam meio aguados... Eu também batizaria com água, porque senão seria impossivel... já pensou a desgraça, 1500 hóspedes bebaços? O pessoal dos restaurantes e dos bares é simpático e profissional (apesar de eu ter certeza que uma das moças do bar que nos atendeu tinha provado TODOS os drinks que sairam de lá no dia... controle de qualidade total!).

As opções de diversão são várias, de esportes aquáticos à tiro, passando por hidroginástica e dança, e o pessoal de animação pareceu muito bem preparado. Foi a área onde tinha mais mistura entre os funcionários, com africanos e europeus trabalhando juntos. O espaço para crianças é bem equipado e as "tias" são um doce. Guilherme ficou sem problemas, o que é raro em lugares novos.

A praia é muito bonita, bem limpa, e relativamente calma... Eu recomendaria mais espreguiçadeiras lá e na piscina, que também é maravilhosa, mas infelizmente tem alemão chegando as 6 da manhã e armando um mercado negro de cadeiras vergonhoso...

Infelizmente, o Gui já chegou no hotel molinho de insolação (a gente passeou MUITO ali pelo Spinguera) e acabou passando bastante tempo no quarto, mas eu classificaria a experiência como positiva, apesar do agravo no check-in... fiz uma reclamação na saida, novamente com a gerente espanhola, contando todos os percalços. Ela culpou a inexperiência do pessoal africano, caboverdianos, guineenses e senegaleses, pois o hotel abriu em dezembro passado e todos são novos. Eu culpo o RIU, que treinou mal, e a má vontade dos funcionários, que não absorveram bem. Enfim, valeu a visita, mas poderia, e deveria, ter sido MUITO melhor.

quinta-feira, 10 de setembro de 2009

Neda quase morre hoje...

E seria bem feito...

Eu assistindo um filme de suspense, ela se aproxima sorrateiramente da sala enquanto eu estava tomando água... quase tomou uma vassourada!

Me pergunto como funcionaria a convenção de Viena nesse caso...

Acho que vi um golfinho... ou um tubarão...

Pra não dizer que Boa Vista (ou Bubista, pros locais), são só flores (até porque flores são bem poucas no cenário lindo, porém desertico da ilha), tivemos algumas pequenas supresas...

E como aconteceram antes da nossa "mudança", vou contar antes de falar do RIU Karamboa.

A primeira foi constatar o triste estado de conservação das estradas locais... Tá certo que até pouco tempo pouco mais de 3500 pessoas moravam na ilha, mas já que estão vendendo como o novo point do turismo caboverdiano, não custa investir no acesso às praias, né?

E placas... especialmente algumas que digam "cuidado com os tubarões", porque na primeira parada do nosso passeio, na praia de Curral Velho (depois de uma hora e meia de saculejo, literalmente inventando caminhos no meio do descampado, porque a estrada já era), nem bem eu entrei na água, ainda com o mar pela cintura, eu vi uma barbatana a uns 3 metros de distância... podia ser um golfinho! OU NÃO! E não era mesmo o Flipper... mal virei, discretamente, pra sair da água, o nosso motorista vinha descendo correndo a duna alertando dos bichos... e antes que a gente descartasse como um fenomeno isolado, mais dois tutubarões pegaram jacaré numa onda, quase na areia já, na frente do Cris e da Blenda...

Placas são importantes... com certeza...

E o mar levou dois...

Deu no "A Nação" online... e foi quase em frente lá de casa... deu pra ver uma comoção danada na praia, mas só descobri do que se tratava mesmo mais tarde...

Ontem choveu como poucas vezes antes em Praia, e além de alagar a cidade, e criar cachoeiras nos lugares mais inusitados, também deixou o mar muito mexido, resultando nisso ai... uma tristeza...

quarta-feira, 9 de setembro de 2009

Saiu o edital...

...pro cargo que a Paula ocupava aqui na Embaixada, de especialista em programas de cooperação... Está na porta da embaixada, e na edição de hoje do Expresso das Ilhas. Infelizmente não dá pra ver online, mas está lá...

O salário é bom, mas é MUITO trabalho... boa sorte aos candidatos :)

Duas viagens em uma... parte 1

Semana passada finalmente fomos conhecer Boa Vista. Viajamos na quarta a tarde, e chegamos ai pelas 17hs, depois de cerca de 25min de voo. Fomos recebidos no aeroporto pelo Carlos, funcionário do hotel onde iamos ficar, o Spinguera , e rapidamente estavamos a caminho do hotel, que fica na ponta norte da ilha, a uns 35 minutos do aeroporto. A estrada, devido as chuvas recentes, estava péssima, mas o passeio foi até muito agradavel, e estavamos MUITO animados.

O hotel é uma visão do paraiso depois de encarar a estrada, e foi bom demais chegar lá... é um ecolodge bem pequenino, cerca de 15 quartos, mas a decoração e a localização, somadas ao serviço exemplar, tornam o local realmente especial... visitem o site, e as fotos, apesar de lindas, sinceramente não fazem justiça ao charme do estabelecimento...

Nosso primeiro jantar foi lagosta, alias lagostas, imensas e muito gostosas... Com todos os acompanhamentos, entradas e bebidas, tudo super bem apresentado e preparado. Música ao vivo e espumante italiana completaram a noite. No dia seguinte fizemos um passeio pelas praias da ilha, que chegou pra nos pegar no horário marcado (surpresa) e ainda teve piquenique na praia de Santa Mônica, que é LINDA, calma e limpíssima. Tudo Two thumbs up so far...

Mas tem os contras também... O Spinguera é ecolodge MESMO, ou seja, nada de ar-condicionado nem televisão. E a energia que as baterias solares guardam durante o dia não segura a noite toda, então ai pela 1 da manhã pode dizer adeus ao ventilador. Numa noite fresquinha, uma janela aberta resolve isso... MAS na nossa primeira noite o vento sumiu e eu pedi pra morrer, porque com certeza o inferno estava mais arejado. Óbvio que isso é uma exceção, porque venta MUITO em Cabo Verde... mas pode acontecer.

Outra é que a praia do hotel é de pedrinhas... pebbles mesmo, aquelas redondinhas de tanto o mar trabalha-las. O que é uma visão linda, mas não é o mais legal pra tomar banho... e faltam opções pra crianças... não tem piscina nem parquinho, e o Gui sente falta dessas coisas.

E um ponto que pode ser positivo ou negativo, tem os cachorros... o hotel tem três cães, do hotel mesmo, limpinhos e tal, que vivem no terreno... eles correm pela propriedade o dia todo, brincam com os hóspedes e, segundo os funcionários, as vezes dormem na cama junto com alguns europeus imundos que permitem isso... Eca! E são carentes pra diabo... pra quem gosta de cachorro, é um prato cheio, meio que "cão de aluguel". Mas eu gosto de gatos :P

No computo geral, porém, o Spinguera é fantástico... o melhor serviço que eu já experimentei aqui em Cabo Verde, excelente comida e uma atmosfera perfeita. 100% recomendado pra casais que querem um final de semana calmo, pra descansar, ler um livro ou simplesmente passar o dia na cama. Pra quem tem filhos, vale a pena deixar com a avó :) Nem precisa dizer que o local recebe nosso selo de aprovação, né?

E foi exatamente porque não tinha como deixar o Gui com as avós que a gente decidiu aproveitar a viagem e testar o RIU Karamboa, que como inclui todas as refeições e não envolve passeios pra fora do hotel, acaba saindo pelo mesmo preço do Spinguera. Mas dele eu falo depois...

terça-feira, 8 de setembro de 2009

De graça até ônibus errado (e atrasado)...

Eu reclamo bastante da TACV, mas dessa vez dou o braço a torcer, eles nos tiraram de uma enrascada...

Fomos de Halcyon Air pra Boa Vista... pra conhecer a outra empresa e porque eu ainda estava meio de bode da TACV que sempre me dava rasteira nas viagens...

PRA QUE? Estavamos enrolando no hotel, que ficava a 5 minutos do aeroporto (cinco minutos a bordo dos táxis de Boa Vista... eu dirigindo tirava em 2, no máximo), e o Cris poe na cabeça que é bom ligar pra confirmar que o voo estava no horário...

Estava cancelado!

Ih, ferrou tudo! Cris e Blenda voltavam no mesmo dia pra Fortaleza, na verdade em menos de 6 horas... E agora? Mas a moça da Halcyon prometeu ajudar...

Chegando no aeroporto, depois de 6 minutos da corrida de táxi mais lerda da história, descobrimos que SIM, conseguiriam nos mandar pra Praia, num voo da TACV... mas via Ilha do Sal, e com 2 horas de "molho" no aeroporto de lá. Isso tudo pra um voo de 25 minutos.

Depois de explicar a situação, a moça da TACV conseguiu duas vagas no voo direto pra Praia, e depois de alguma confusão (tipo, não adiantava nada mandar só o Cris e o Guilherme!), fomos eu, Neda e Gui pro Sal (literalmente) e Cris e Blenda sairiam as 18hs pra Praia, e dai pra Fortaleza as 21hs.

Voos atrasaram, outros voos atrasaram mais ainda, ficamos num molho tremendo no Sal, e chegamos quase 22:30h em casa, pra ainda encontrar Cris e Blenda no aeroporto... Ela primeirona na fila pra embarcar, e o Cris esperando a gente no desembarque pra devolver a chave de casa, onde eles foram pegar vinhos e tomar uma chuveirada antes de viajar (eles chegaram em Praia por volta de 19hs, e o voo acabou só saindo 23:15h.

Enfim, com atrasos e tudo (ou ainda, GRAÇAS aos atrasos), dessa vez eu tenho de agradecer a TACV.

O avião da Halcyon Air está parado até hoje, desde sexta, em parte porque a TACV não quer emprestar a peça pra consertar.

Será que o universo está me dizendo pra desistir de fazer turismo em Cabo Verde?

segunda-feira, 7 de setembro de 2009

Parabéns pro piloto

Depois de encarar mais um monte de trechos voados em Cabo Verde (don't ask!), eu finalmente tenho de perguntar:

PORQUE os passageiros batem palmas quando os aviões pousam aqui? Parece que em Angola também fazem isso, ou pelo menos assim me disse o senhor português que vinha sentado ao meu lado no avião. Tipo, eu também fico feliz do avião pousar, afinal a alternativa é péssima, mas decolar e pousar é meio que a obrigação do piloto, né? É meio como que bater palmas quando o taxista acerta um endereço, ou o carteiro entrega uma encomenda...

AGORA, se rolasse um cavalo de pau no final da pista... ai sim eu ficaria impressionado...

domingo, 6 de setembro de 2009

Vagas na Embaixada...

Sempre é chato quando algum colega de trabalho vai embora... especialmente os que a gente gosta :)

Paulinha e Fabricio estão saindo aqui da Embaixada... na verdade a Paula já até assumiu o novo emprego no Brasil, e o Fabricio viaja nesse fim de semana...

Pra mim é duplamente triste, porque perco dois amigos E tenho de contratar mais dois funcionários, o que sempre é muito cansativo e bastante estressante.

Mas, vai que alguém qualificado lê sobre isso aqui e fica sabendo? Então, se você tem segundo grau completo e bons conhecimentos de informática e engenharia de sistemas (pro cargo do Fabricio) ou nivel superior e amplo conhecimento de programas de cooperação bilateral e multilateral da ABC e do PNUD (pro da Paula), fque atento, que vem ai concurso pra trabalhar aqui :)

sábado, 5 de setembro de 2009

Racionamento

A parte mais CHATA do verão aqui em Praia é o tal racionamento de água. Os cortes de luz são chatos, com certeza, até porque forçam a gente a ficar no calor OU a ir pra piscina, mas a falta de água é muito mais opressiva, em certos aspectos...

O banho com hora marcada, por exemplo, é um terror... O condominio está coordenando o próprio racionamento, já que a água recebida não sustentaria o consumo normal "full time" até que a água chegasse de novo. Então a gente tem água de 7:30h até as 9h, 12hs até 15hs e de 19hs até 21:30.

Isso oficialmente, com papelzinho postado nas portas dos blocos e tudo... mas parece que a chuva ajudou, porque lentamente, estão aumentando o tempo de disponibilidade do serviço :)

E quem, como eu, gosta de tomar banho antes de dormir, e de dormir de madrugada, que se vire :) Mas a gente vai de adaptando mais rápido do que se imagina. E parece que aos poucos o abastacimento vai voltando ao normal também...

sexta-feira, 4 de setembro de 2009

Um ano e 300 posts

O aniversário do "Pezinho na África" chegou e passou e eu nem me toquei...

Mas ai já vão 300 posts, e fora casar e ter filho (e gatos), é um dos compromissos mais sérios e duradouros que eu assumi. E as vezes é bem divertido também. Fora que me permitou conhecer um monte de gente legal, e manter contato com muito mais amigos do que seria possível só com emails e cartas.

Um ano já foi, falta mais um...

quinta-feira, 3 de setembro de 2009

Aniversário do Gui

Como estavamos em Fortaleza agora em julho, não deu pra escapar e NÃO fazer uma festa pro Gui... infelizmente, como o aniversário dele caiu quase junto com a minha cirurgia, tivemos de remarcar, mas o pobrezinho nem se tocou :)

EU queria fazer uma festinha aqui em Cabo Verde, antes de viajar, num parquinho ótimo dos chineses, com trocentos brinquedos, e bastando convidar a criançada, comprar uns salgadinhos e um bolo.

Mas acabou sendo no Brasil, com milhares de convidados, garçons, comida saindo pelo ladrão e tudo mais... obviamente, muito mais estressante... Mas a festa em si foi bem legal. Quem sabe ano que vem a gente sai só pra almoçar e pronto?

Boa Vista

Estamos em Boa Vista... lindo demais isso daqui, mas tem seus drawbacks... depois posto relato e fotos :)

quarta-feira, 2 de setembro de 2009

As aerovelhas da TAP

Alguem explica o fato da idade média das aeromoças da TAP no voo partindo de Fortaleza ser de uns 60 anos?

Putz, paga-se caro por essas passagens! O mínimo que eu espero é um pouquinho de "eye candy" pra povoar nossas fantasias doentias, né?

terça-feira, 1 de setembro de 2009

E a TACV is back!

Ontem viajava a Tatiana, indo pra Fortaleza, e na volta vinham Cris e Blenda...

No papel, tem pouca coisa que pode dar errado... mas estamos falando da TACV...

Tatiana estava com a passagem marcada já a semanas... mas pelo jeito alguem "importante" decidiu viajar de última hora, e ao chegar pra fazer o Check-in, quase 3 horas antes do voo, informaram que a passagem dela tinha sido CANCELADA, e que se quisesse, poderia ficar na fila de espera por vagas...

Tipo, como assim?!? Isso mesmo... alguém com passagem comprada com bastante antecedência, confirmada, e chegando cedo no aeroporto, pode ter suas passagens simplesmente canceladas.

A coitada entrou na fila, junto com uma senhora que estava fazendo ESCALA em Praia, no trecho Lisboa-Fortaleza, e que caiu na mesma cilada (será que os brazucas são alvos?). Detalhe... a senhora em questão tinha as malas EMBARCADAS no avião, e tinha feito Check-in em Lisboa... mas de repente caiu na "fila de espera".

Depois de muita tensão e espera (quase 2 horas e meias de atraso), ambas conseguiram embarcar.

Curiosamente, apesar do atraso absurdo em Praia, em Fortaleza foi ultra rápido, e o voo chegou de volta, trazendo Cris e Blenda, com só 20min de atraso! Sorte de uns, azar de outros :)

segunda-feira, 31 de agosto de 2009

Bem Vindos, Cris e Blenda :)

Depois de Tullen e do meu pai, os próximos visitantes na pequena nação insular de Cabo Verde são o Cristian e a Blenda...

Vamos passar uns diazinhos aqui pela cidade da Praia, e na quarta-feira viajamos para Boa Vista, pra conhecer a nova fronteira do turismo caboverdiano, e ficar no "Spinguera", um Eco-resort muito interessante :)

sábado, 29 de agosto de 2009

Cabo Verde na mídia!

O G1, portal da Globo, tem uma série especial sobre brasileiros no exterior... e quando decidiram fazer uma matéria sobre Cabo Verde, o reporter estudou com a D. Neda e trabalhou com uma amiga dela, e enfim descobriu que ela estava por aqui e entrou em contato pedindo umas dicas... telefones foram passados, contatos foram feitos, e está AQUI o resultado...

Até que ficou bem legal :)

sexta-feira, 28 de agosto de 2009

As vezes a culpa não é da Electra...

Mas é BEM "as vezes" mesmo...

E hoje foi uma dessas raras vezes...

Em parte foi culpa da Electra... hoje era minha folga, e estava em casa com o Gui enquanto D. Neda fazia o curso de culinária do CEB, com a Kátia... e ai pelas 10:30h, 11hs, faltou luz... Novidade nenhuma... choveu, então tinha quase 50% de chances de faltar luz...

E nem sinal de voltar... três e meia da tarde e NADA... Guilherme já surtando... ai eu decido tentar dar um banho nele... e a água sai quente!

Eu estranhei porque depois de quase 5 horas nos canos, a água deveria estar fria, ou no máximo morna... mas como o Gui estava muito surtado, nem me liguei muito...

Mas ai ligam da embaixada, pedindo que eu passasse lá pra assinar uns vistos, e que tinha um cara dizendo que EU tinha dito pra passar hoje e pegar os documentos (mentira!). Bom, liguei pra Adriana, pra confirmar que ela não disse isso, e notei que os filhos dela estavam assistindo Xuxa.

Eu: Perai! Tem luz na sua casa?
Adriana: Desde 12:30... Ai não voltou?
Eu: FDP!

Fui cobrar respostas do porteiro, e depois de muita pesquisa, ele descobriu que quando a luz voltou, derrubou o disjuntor do meu bloco... mais de 3 horas sem luz nenhuma por puro vacilo! Fui lá, levantei o disjuntor, e problema resolvido... mas agora nunca mais confio no quadro de luz daqui...

Dona Branca

Uma das felizes coincidências da minha estadia no Brasil foi que coincidiu com os 90 anos da minha avó! Festa gigantesca, milhares de pessoas que eu não via a séculos e MUITA comida. E eu recém-operado, sem poder abusar!

Guilherme, aproveitando a presença das primas cearenses, milhares de tios e tias e uma cama elástica, se esbaldou... mas continua com medo da vovó :P

quinta-feira, 27 de agosto de 2009

Dilúvio!

No meio do meu "resguardo" depois da operação no Brasil, ligam pra casa dos meus sogros...

Era a Tatiana, e nem bem eu atendo, ela manda um "Estou dentro do seu apartamento, e está tudo inundado aqui!".

A parte de estar dentro tudo bem... a gente tinha deixado a chave com ela exatamente pra poder visitar os gatos e intervir caso necessário...

Mas INUNDADO? Em Cabo Verde? No meio da época de seca?

Explica isso direito...

Tatiana: A tua empregada deixou duas torneiras abertas... tem dois dedos de água em TODOS os cômodos do apartamento!
EU: PUTA QUE O PARIU!
Tatiana: Os gatos estão encharcados! Eu estou tirando tudo da tomada, e já fechamos as chaves gerais de água e luz.
EU: PUTA QUE O PARIU!
Tatiana: Me chamaram agora a pouco, porque tinha água saindo pela varanda!
EU:PUTA QUE O PARIU!
Tatiana: O que você quer fazer?
EU: ... (matar a Carla ainda não era uma opção)
Tatiana: Você tem o contato da Carla?
Eu: Anota ai. Também vou ligar na Embaixada...

Depois de uma série de ligações, cada vez mais indignado, e com metade do pessoal da Embaixada dedicado à busca e apreensão da meliante (e a outra metade rindo do meu infortúnio... eles pensam que eu não notei :P), Neda consegue que ela atenda o telefone e, depois de várias ameaças veladas (e algumas explicitas mesmo) de morte, convence a moça a voltar lá em casa e limpar (ou secar) a bagunça.

Nesse interim, Tatiana me manda fotos do apartamento... bem menos assustador que eu tinha formado na minha mente, mas foda mesmo assim... a gente já sabia que quando viajavamos a Carla só passava de manhã, muito rapidamente, pra limpar a areia e dar comida pros gatos. Mas tinha bagunça do dia da viagem ainda nos quartos... LOUÇA na pia. DEZ dias depois da gente ter viajado! PQP!

Pra ter uma ideia:

There will be consequences and repercussions!

quarta-feira, 26 de agosto de 2009

A operação

Eu ia falar da chegada em Fortaleza, da recepção, etc...

Mas quase não teve nada disso...

A gente chegou no sábado a noite, e domingo foi dedicado às andanças de praxe... visitar avó, tomar sorvete, levar o Gui pra passear, nada demais...

Na segunda-feira eu deveria me consultar com um clinico amigo do meu pai às 15:30 pra começar os exames pra operação. De manhã o papai já ligou pra confirmar, e me ligou lembrando... enquanto isso, fomos fazer umas compras e um "reconhecimento" da cidade...

Antes mesmo de sair de casa, eu já estava com uma dorzinha... tipo "peido atravessado". Mas dava pra aguentar... A Neda preocupada, e eu dizendo "espera até de tarde... eu já ia no médico mesmo". E a dor piorando... antes de meio-dia eu já precisava ficar em pé pra aguentar a dor, e a gente acabou ligando pro meu pai... eu queria esperar, mas a Neda tomou as rédeas, e meu pai ligou direto pro cirurgião, que por sorte estava a duas quadras do hospital, e marcou com a gente lá...

Mal chegamos, entramos na sala, avaliação rápida: Apendicite Aguda... internação!

Entrei direto pro quarto. Antibiótico e antinflamatório na veia (de novo!) e no fim da tarde, já "amaciado", me mandaram pra cirurgia... coisa de meia-hora.

Uma semana de "pega-leve", e hoje mal tem as cicatrizes :) Apesar do médico ter prescrito 30 dias... mas eu não aguento 30 dias de descanso!

terça-feira, 25 de agosto de 2009

Depois os portugueses reclamam!

Olha, os portugueses são alvo de MUITAS acusações na África portuguesa, e a grande maioria é revanchismo ou simplesmente rejeição do colonizador... mas que o tratamento dispensado pros voos que chegam da África no aeroporto de Lisboa beira o abuso, beira!

DOIS guichês de imigração pra atender umas 200 pessoas, sem fila preferencial visivel, e mais de uma vez simplesmente interrompiam o atendimento pra passar portadores de passaportes europeus, que entravam, CLARO, em outra fila.

Depois de mais de meia hora na fila, e nenhum movimento significativo, eu aproveitei a passagem de um funcionário e perguntei sobre filas preferenciais pra quem está com crianças pequenas, ou, pra minha eterna vergonha, pra portadores de passaporte diplomático (foi o desespero, juro!). O rapaz imediatamente tirou a gente da fila, sob os olhares acusadores dos outros passageiros, e encaminhou pra um guichê separado, em outra área. Eu sinceramente não sei qual preferência o rapaz escolheu (desconfio que foi a da criança, que existe na Europa também), mas custava ter uma fila marcada pra isso? Precisa EXIGIR pra ter acesso?

Pior que os voos do Brasil não são muito melhores... mas pelo menos quando voltamos tinham 5 guichês em vez de só dois!

segunda-feira, 24 de agosto de 2009

E chegou também o Romel

Mas ele é pra ficar...

O Romel é o novo funcionário da Embaixada, que veio substituir a Ariane no consular...

O cara tem 40 anos de MRE, sabe quase tudo dos manuais decorado, já começou a trabalhar semana passada, parece ser gente boa e numa coincidência incrivel, chegou em Praia vindo de Lisboa, junto com a esposa, no mesmo voo que nós voltamos de viagem :) Eu reconheci pela cor do passaporte, mas fiquei com vergonha de ir me apresentar...

O melhor é que ele tá vindo de São Tomé e Principe, que é BEM menor que Cabo Verde, então tá achando tudo aqui uma metrópole.

E a chuva chegou!

Chegou e já foi embora... estava encoberto nos ultimos 2-3 dias, bem abafado mesmo, e hoje de manhã finalmente desabou um toró...

15 minutos depois parou, e abriu um solzão absurdo... e mais calor pra nós! Pelo menos lavou os vidros do carro :)

sábado, 22 de agosto de 2009

Crioulo

Eu vou acabar recebendo uns comentários desaforados, mas andei pondo em dia as leituras de jornais aqui de Cabo Verde, e continua em pauta a adoção do Crioulo (ou Kriolu, em Crioulo :P ) como segunda lingua oficial de Cabo Verde.

Olha, eu entendo o desejo de valorizar a cultura.

Mas é um vacilo. GRANDE.

Apostar numa lingua própria, que dentro de Cabo Verde mesmo tem variações devido ao isolamento das ilhas, em detrimento do português? Me explica a vantagem?

Fora que já se fala crioulo em casa! As crianças aprendem português na escola, em muitos casos quase como uma segunda lingua. As professoras recorrem ao crioulo por ser mais fácil, especialmente com as crianças menores, e a deficiência no ensino do português permanece. Mesmo na universidade, a composição em português da maioria dos estudantes não é perfeita.

Ai eu pergunto... quem se beneficia com isso? Porque o povo, oficial ou não, já fala e escreve em crioulo. Até porque o crioulo de Cabo Verde, diferente de outros, é 97% derivado do português (segundo o reitor da UNICV disse a um colega), já que não tinha lingua nativa pra se misturar. Algumas poucas expressões e a organização de algumas frases foge da norma portuguesa, mas é isso! Ou seja, em vez de ensinar melhor o português, estão discutindo oficializar o crioulo e criar mais uma forma de apartheid social, já que a população mais pobre nem na escola mais vai ter de aprender o português, e vai perder essa pequena vantagem que tinha. Já quem tem dinheiro em Cabo Verde, esses já falam mesmo português, inglês e francês...

sexta-feira, 21 de agosto de 2009

Nem só de sofrimento vive o setor consular...

As vezes tem coisas legais...

A vida no setor consular é dura. Entre os malas que apareceram essa semana, pra citar uns poucos, teve um nigeriano que teve entrada negada no Brasil e queria saber o motivo, de qualquer jeito, e "o que eu podia fazer pra ajudar", e uma moça de uma agência de turismo local (which shall remain nameless) que de 12 pedidos de visto trazidos só conseguir dar entrada em DOIS, porque todos os outros estavam errados ou faltando documentos.

Mas tem suas recompensas. Essa semana apareceram dois casais de brasileiros no setor. Um eu conhecia da net, e tinham entrado em contato comigo perguntando da vida em Cabo Verde, e apareceram pra bater um papo. Não, não eram o Nivon e a Tatiana, era um segundo casal brasileiro vindo pra cá. Será o inicio de um êxodo?

E o segundo eu não conhecia, e apareceram na Embaixada a procura de informações turisticas sobre Cabo Verde. Eu dei algumas dicas, indiquei uns lugares interessantes (e depois reclamam do serviço consular brasileiro!), e hoje eles apareceram pra agradecer! E ainda trouxeram uma garrafinha de pinga artesanal feita pela familia do rapaz, em Campinas :) How nice was that?

BTW, eu tenho 99% de certeza que o código de ética do serviço público não me proibe de aceitar presentes quando não houve serviço prestado!

Resultado, vamos jantar todos juntos amanhã, incluindo a Kátia, do Rainhas do Lar :)

Encontros e desencontros...

Ontem fui receber a Kátia Najara, do Rainhas do Lar, e apesar de dar tudo certinho, foi uma serie de pequenas dificuldades.

Pra começar só ontem liberaram os vistos de cortesia cultural que a gente tinha solicitado. Como a gente tinha certeza que a Polícia de Fronteira não ia ter recebido a nota informando isso, eu fui lá levar pessoalmente.

Só que eu cai na besteira de ligar pra torre de comando, e eles me avisaram, uma hora antes, que o voo ainda não tinha sido confirmado. Ou seja, atrasado. Ai eu deixei pra ligar só na hora que o voo DEVERIA chegar, pra ter certeza do atraso... e ai o voo já tinha pousado, ADIANTADO. FDP!

Anyway, corri feito doido e cheguei a tempo de liberar a Kátia no guichê! Sorte que o Tó estava lá e encaminhou tudo.

Ai a gente seguiu pra o apartamento de trânsito... o Tó não tinha recebido a chave, mas com certeza tinham deixado com o vigia, né? Não, não é. Pra simplificar, a Kátia dormiu lá no meu quarto de hóspedes. Dona Neda achou o máximo, porque passou o café da manhã tricotando com ela... :)

quinta-feira, 20 de agosto de 2009

Terminando a visita do Chefe...

Antes de começar a escrever sobre a viagem, cirurgia e o nosso retorno, eu me toquei que nunca terminei de contar da visita do ministro!

Na verdade, tudo correu espetacularmente bem... eu estava até assustado... o chefe ia embora na terça-feira, meio-dia, e NADA dava errado...

Ai Murphy entra em cena!

Antes a partida estava prevista pra QUARTA, e a gente tinha feito todos os pedidos pra essa data. Mas quando se confirmou a terça, mandamos novos faxes solicitando. Só que o restaurante que faz o catering confundiu os faxes e manteve a data de quarta, então faltando 2 horas pra viagem, não tinha comida!

Acabamos indo eu e o Rocha pessoalmente pra o restaurante apressar as coisas, e depois de muita correria, colocamos tudo no carro e fomos entregar, com carro e tudo, na pista do aeroporto, faltando meia hora pra viagem...

MAS o ministro nunca viu nada, nem ficou sabendo, e foi só elogios pra organização da visita :)

sexta-feira, 14 de agosto de 2009

O filho pródigo à casa torna...

E é recebido como um estranho!

Sem água, sem luz, um calor infernal e meu carro não pega!

Será um sinal dos deuses?

sábado, 1 de agosto de 2009

Santo forte...

Eu não posso reclamar da minha sorte...

Na quarta-feira, dois dias antes de viajar pro Brasil, senti uma dor forte, ali na área geral do apêndice, mas mandei uma boa dose de antibióticos e anti-inflamatórios pra dentro e segurei a onda pra viajar. O remendo funcionou, e chegamos no Brasil sem problemas...

Na segunda-feira seguinte eu tinha consulta marcada pras 3 da tarde, mas o apêndice estourou por volta de meiodia, e passei o dia curtindo um quarto de hospital, pra me operar a noite. Pelo tempo de recuperação que o médico me deu, eu ia precisar remarcar minhas passagens, mas por sorte em vez de esperar uma semana pra operar, operamos em 2 dias da chegada, e agora não precisa mudar nada...

E pra piorar, está faltando água diariamente em Praia desde que viajamos... Nivon e Tatiana me contam histórias de mais de 48hs sem água, e a gente aqui, curtindo Fortaleza (de dentro do quarto, com um monte de pontos, mas vá lá...).

Corpo fechado (bom, agora fechado de novo!) é show!

quarta-feira, 29 de julho de 2009

It's alive!!!!

Bom, post curto pra comunicar minha sobrevivência...

A cirurgia foi de emergência (Eu falei que 20% de chance de estourar em 3 meses era muito!), mas correu tudo perfeitamente, e apesar de eu ter entrado no hospital com dores ferrada (depois escrevo sobre isso...) tô me recuperando muito bem,,, Apesar do meu apêndice ser imenso (tipo muito acima da media mesmo... perguntem pra Neda... o apêndice de vocês tremeria nas bases se comparado ao meu...), foram só 3 incisões e 6 pontos...

Agora deixa ir, que ficar muito tempo no computador ainda incomoda...

I'll be back,,.

terça-feira, 28 de julho de 2009

Seu João foi operado

João Marcelo é um homem de sorte, na quarta passada houve uma ameaça, ele sentiu algumas dores, tomou antibiotico e antiinflamatório (conforme orientação do médico) e conseguimos chegar em Fortaleza com tranquilidade. Ontem de manhã as dores voltaram e aumentaram com rapidez, antes do meio dia ele foi internado e a cirurgia marcada para as 19:00, mas só aconteceu mesmo as 20:45. Foi tudo muito rápido e em menos de uma hora ele voltou para o quarto, ainda meio perdido por conta da anestesia fez um pedido de sorvete 5 bolas de sapoti, 5 de maracuja e 2 de tangerina.
Hoje, depois do almoço, ele vem para casa. Laparoscopia tem dessas coisas.
Já, já, ele vem aqui e conta pessoalmente a experiência.
NEDA

quinta-feira, 23 de julho de 2009

Visita do Chefe...

Gato escaldado tem medo de água...

Meses antes da visita, as reservas estavam feitas. Mas os amigos do Praiamar conseguem nos dar sustos... uns 15 dias antes a gente liga pra confirmar, mas eles querem exigir 50% do valor de toas as diarias adiantados! Eu reclamo, dizendo que mais da metade das reservas nem era pra comitiva do ministro, mas sim pra o pessoal da Marinha e do MRE que estava vindo a parte. Depois de muito bate-boca, eles aceitam o pagamento a posteriori (como todo pagamento de hotel no mundo!).

Uma semana antes, eu mando os nomes dos hospedes, e retiro um nome que desistiu... Recebo de volta um fax avisando que aceitam a mudança, mas que a partir de agora qualquer cancelamento seria cobrado como se fosse "no-show". Eu, do topo da minha paciência, decido ignorar.

48hs antes da chegada do pessoal, ligam avisando que duas pessoas tiveram de cancelar, e uma foi substituida. Isso na sexta a noite! E eu lembrei da "ameaça" do hotel! Mas fui lá, pessoalmente, com o Gui dormindo no carro, e fiz as mudanças diretamente com o pessoal do balcão.

A chegada foi antecipada em uma hora, então eu e o Fabricio chegamos 9hs da manhã pra instalar tudo, e depois de muita correria, saimos de lá quase 2 da tarde. O ministro chegava as 4hs!

Mas deu tudo certinho... quartos limpos e gelados, computadores funcionando, rede wireless do hotel funcionando (mal, mas funcionando... supresa foi ligar pra reclamar e a moça mandar um "é que pega mal nos quartos mesmo"! Então tem pra que?).

Missão cumprida, por enquanto... a festa só acaba dai a 3 dias, quando o chefe vai embora!

quarta-feira, 22 de julho de 2009

Murphy explica...

Eu acredito em duas leis universais... Karma e Murphy...

De maneira geral, meu karma é bom, o que colabora pra me manter longe das garras de Murphy...

Mas nada dura pra sempre...

Acabei de pegar meu carro do conserto... desde sábado ele estava estranho, morrendo sem explicação. Murphy na cabeça!

Mas ai entrou o Karma em ação, e o conserto me custou só 33 euros, incluindo troca de óleo e carga do ar condicionado... not bad!

terça-feira, 21 de julho de 2009

quinta-feira, 16 de julho de 2009

Eu odeio visitas oficiais...

A última foi PUNK... e foram só doze horas... dessa vez são 3 dias...

Tem uma semana que a gente trabalha quase que exclusivamente com essa visita em mente, e nem precisa dizer que com o desfalque da Ariane tem MUITO trabalho, né?

Anyway, o atendimento no hotel não melhorou, e vou ter de trabalhar o domingo quase todo pra colocar tudo em ordem pra chegada do chefe...

MAS pelo menos tive aumento!

quarta-feira, 15 de julho de 2009

Anabela!

Quem escutar isso e conseguir não rir, não tem jesus no coração!



E depois reclamam das piadas!

segunda-feira, 13 de julho de 2009

O inglês conseguiu ir embora!

O Graham, cuja história postei semana passada, conseguiu enfim deixar Cabo Verde no fim de semana... e pros críticos, ele e a equipe do documentário ainda estão tentando levar de volta o barco que o trouxe pra Cabo Verde, para devolver aos senegaleses... ele tentou levar pelo menos o motor, mas a polícia de fronteira negou...

Pelas informações que tive, pelos jornais, devem afundar o barco... Mas duvido que o motor e o GPS vão ter o mesmo destino...

Pezinho de luto...

Ronaldo, estamos com você!

Força!

sábado, 11 de julho de 2009

O paciente perfeito...

Esse fim de semana nós vamos ter uma despedida e dois aniversários na casa da embaixadora... um dos aniversários é meu, mas o resto é tudo da Ariane, que está de partida pra Bélgica...

Sim, a gente faz aniversário no mesmo dia, e somos ambos de 78. Não, eu não tinha a menor ideia disso antes de estar de viagem marcada pra Cabo Verde :)

Tudo promete ser muito legal, churrasco, bolo, amigos, etc, mas a única coisa que já está me enchendo o saco é que, em qualquer evento social, TODO MUNDO começa a me dar conselhos sobre a tal operação, e a opinião geral é: "se eu fosse você, já tinha ido pro Brasil".

Eu entendo que o pessoal se preocupa, mas eu sou filho de médico, criado no meio de médicos. Se tem algo que me custa fazer é desobedecer a indicação de um médico. Seja ele brasileiro, caboverdiano ou egípcio. E os médicos disseram "ESPERE". Eu entendo que se meu apendice estourar aqui eu me ferro, mas ir pro Brasil esperar pra operar ia me deixar doido, sem ter o que fazer, sem trabalhar...

Sim, eu sou um pouquinho workaholic...

sexta-feira, 10 de julho de 2009

Happy New Cat!

Outro dia começou uma miadeira incessante lá no prédio... chata mesmo, mas rapidamente a Neda descobriu que a vizinha de baixo tinha arrumado um gatinho...

Show, eu adoro gatos! Mas a Neda cismou que o gato, pelo miado, era novinho demais... não ia vingar...

Pra tirar a dúvida, fomos visitar o recém-chegado, e como toda boa visita de bebê, levamos presentes... Um saco de areia de gatos, e umas bolinhas com sinos, que compramos pros nossos gordos se exercitarem, mas eles nunca nem olharam pra elas (talvez se a gente cobrisse de presunto!).

Anyway, lá fomos nós, com Guilherme a tiracolo... só estava em casa a empregada, mostramos os presentes, explicamos a areia, Gui brincou com o gatinho (que era gatinha, e minuscula mesmo) e fomos embora.

Quase uma semana depois, cruzamos com a dona da casa. A Suzana, uma portuguesa muito gente boa. A gente tinha até estranhado ela nunca ter nem ligado pra agradecer, mas até tinhamos esquecido já... mas aproveitamos pra perguntar da gata. Papo vai, papo vem, eu pergunto: "gostaram dos presentes"?

Ela: (Cara de espanto) Que presentes?
Nós: As bolinhas com sino, e a areia?
Ela: Mas a empregada não disse nada, disse que foi ela que já tinha arrumado!
Todos: KKKKKKKKKKKKKKKKKK!

E pra piorar, a criatura tinha se apropriado da tampa da caixa do Monopoly pra encher de areia!

Eu não levei a mal, não dou presente pra ganhar crédito com ninguem, mas fiquei chocado com o "esquecimento" da moça, e da rapidez com que ela aceitou os elogios pela "iniciativa".

quinta-feira, 9 de julho de 2009

Mais uma da TACV...

Parece que eu pego no pé... mas não é só comigo...

Ontem eu fui pegar um casal de amigos no aeroporto... o voo deles tava previsto pras 9 da manhã, mas eu que não sou mané nem nada, liguei antes pra ter certeza. SEM PREVISÃO.

Enfim, eles chegaram as 22:30h... Obviamente, eu perguntei qual tinha sido o problema. Eles disseram que o voo tinha sido adiado por condições climáticas. Ai eu pergunto:

Eu: Putz, estava chovendo? Mas tá no maior verão nos EUA (eles estavam chegando de Boston).
Eles: Não, disseram que o problema do clima era aqui em CV mesmo...
Eu: Mas o dia ontem foi perfeito! Sol e calor, e eu vi vários voos pousando...
Eles: Pois é... a gente acha que a desculpa era pra não pagar hotel pros passageiros!

Tipo, isso do hotel é clássico! Quando abandonaram a gente na ilha do Fogo, a gente teve de se virar... mandamos carta pedindo ressarcimento do hotel, mas foi sumariamente ignorada.

A filha da minha chefe foi pra Londres com eles, quase 2 anos atrás, quando tinha voo... entre a chegada dela e a volta, a TACV CANCELOU o voo, e simplesmente abandonou a menina lá, sem avisar ninguem... ela só descobriu quando chegou no aeroporto. Dois dias num hotel, enquanto arrumavam outro voo pra ela, via TAP, e até hoje eles esperam o reembolso das despesas (pior que nesse caso admitem a divida, mas não pagam!).

E agora essa do Nivon e da Tatiana.

O clima aqui estava bom, o de Boston também, alguem imagina qual terá sido o motivo desse atraso? Porque uma tempestade na rota sempre pode ser contornada, existem alternativas, nunca vi voos entre Fortaleza e Brasilia serem cancelados porque está chovendo em Recife. Ou será que tinha algum VIP em Boston que ia perder o voo, e mandaram segurar, ferrando todos os outros pobres coitados que estavam lá na hora?

If the building is rocking...

Semana passada eu tive uma insônia danada, e acabei indo pra sala pra ler um pouco...

Imaginem minha surpresa quando começo a ouvir uns ruidos MUITO suspeitos, e fui pra varanda pra saber de onde vinha... Putz, parecia que vinha da minha varanda mesmo! Bom, não descobri, mas alguem nesse condomínio estava mandando ver BEM, tipo BEM ALTO, umas 3 sem tirar de dentro!

A Adriana me contou que já tinha reparado nisso, e que era um dos caras do meu bloco, que mora só e traz "amigas" pra passar a noite...

Nada contra, eu mesmo aprecio o esporte, mas custava fechar a janela? Eu não precisava saber quando meus vizinhos estão "em ação"!

quarta-feira, 8 de julho de 2009

Pobre mané inocente!

Por inocente leiam "sem noção". Eu descobri o caso só semana passada, mas aparentemente tem mais de um mês que está rolando...

Eu me lembro de ter lido mais ou menos nessa época, ai pelo início de junho, essa história, de que um traficante de pessoas irlandês teria tentado entrar em Cabo Verde com um barco cheio de pessoas de várias nações africanas, sendo ele o único europeu no barco.

Eu lembro que estranhei... putz, um europeu fazendo o trabalho sujo? Num barco caindo aos pedaços?

Anyway, logo depois surgiu na imprensa (logo depois em termos, quase uma semana depois), que o tal traficante era na verdade um cineasta inglês, chamado Graham Hughes, que estava fazendo um documentário pra o Lonely Planet e pra National Geographic, além de arrecadar fundos pra WaterAid, e o objetivo da viagem era percorrer todos os países membros da ONU (192 no total) em menos de um ano, sem usar avião ou dirigir. E as pessoas de "várias nacionalidades" eram os 10 marujos senegales do barco que ele contratou pra traze-lo pra CV, onde ele planejava pegar o visto, tirar fotos no porto, voltar pro barco e retornar ao continente pra continuar a viagem.

Acabou ficando 6 dias preso em CV, sendo quatro incomunicável!

Links pra matérias sobre o caso AQUI, AQUI e AQUI. O meu favorito foi essa coluna AQUI, completamente desinformada sobre o caso. É legal ler os comentários nas matérias e ver a reação dos caboverdianos ao caso... Acho que não é divulgado aqui que todos os guias de viagem e as próprias representações de Cabo Verde recomendam como mais fácil e perfeitamente legal conseguir o visto na fronteira. O inglês vacilou FEIO, mas a polícia pegou MUITO mal...

Anyway, eu achava que o caso estava resolvido, mas ao ler o blog do cara (engraçadissimo, por sinal), descobri que ele AINDA está em Cabo Verde, a mais de um mês, porque não consegue transporte pra sair! Lembrando que ele não pode, nos termos do projeto dele, viajar de avião. E pra dificultar tudo, o cara é bonzinho demais, e está determinado a levar de volta o barco dos senegaleses que o trouxeram pra cá, porque os caras dependem dele pra sobreviver!

Fiquei com pena, e acabei mandando um email desejando boa sorte e oferecendo uma ajuda, se precisasse... Bom, acabou precisando e eu estou dando uma mão traduzindo uns contatos dele enquanto ele tenta sair do país. Pra uma nação insular, é quase impossível achar um barco por aqui!

terça-feira, 7 de julho de 2009

Segurança demais?

Ok, eu morava em Brasília...

Algumas vezes, raras, na verdade, eu tive o desprazer de presenciar a movimentação do Lula de carro pela cidade... e nem foi tão ruim! É uma comitiva, com batedores, mas eles simplesmente mantem um lado da rua livre, e respeitam os limites de velocidade e tudo mais... No máximo, fazem um ou outro carro sair do caminho...

Mas aqui em Praia eu acho que não tem UMA semana que eu não cruze na rua pelo menos uma vez com a comitiva do presidente ou do primeiro ministro (eu realmente não sei qual é, ou se são os dois), e o negócio é bem chato...

Pelo menos são pequenas, normalmente uma ou duas motos, o carro da autoridade em questão, e uma SUV seguindo... mas TODAS as vezes eles estão em alta velocidade, com sirenes a toda e INSISTEM que eu não só libere um lado da via (o que é razoavel), mas que eu PARE o carro no acostamento (o que não é!). Tipo, "sai do meio e espera a gente passar"! Já tomei uma fechada da tal caminhonete, numa via mais estreita, porque eles vinham a toda e eu não tinha pra onde ir!

Na boa, eu estou por fora de algo aqui? Tem alguem querendo fazer um golpe de estado, ou matar as lideranças? Pra que tudo isso?

sexta-feira, 3 de julho de 2009

No more Warhammer for me!

Hoje vai embora de Cabo Verde o Andrew... O Andrew é o americano do Peace Corps que jogava warhammer comigo (vide aqui e aqui), e os dois anos do programa dele acabaram...

Primeiro deixa dizer que eu vou sentir falta do cara... é dificil morar aqui sem ter muito o que fazer, e pelo menos quando o Andrew vinha jogar eu tinha diversão garantida pelo fim de semana e eu e a Neda ainda praticavamos o inglês (porque o português do cara é bem básico, e mais puxado pro crioulo).

E segundo, deixo aqui minha admiração pelos malucos do Peace Corps! Os caras largam tudo nos EUA pra passar dois anos na África (Cabo Verde é moleza, tem gente lá nas Guinés e outros lugares piores!) e tentar ajudar desconhecidos. Tudo maluco!

quarta-feira, 1 de julho de 2009

Férias pro Dr. Gui (ou O Estevão estava certo!)

Depois da viagem e do meu pai ir embora, o Gui estava cada vez mais dificil de ir pra escola pela manhã...

A verdade é que já a algum tempo nós estavamos insatisfeitos com a escola do moleque, o espaço destinado às crianças menores era inadequado, mal equipado, quente demais (o que normalmente não é tão ruim, mas atualmente, no ápice do verão, é quase insuportável!) e barulhento demais (todas as outras crianças descem pra mesma área quando são liberadas das aulas, e elas GRITAM! Me pergunto se consigo inscrever o Gui numa escola para mudos...).

Mas eu gosto das professoras... elas são educadas e simpáticas. Infelizmente elas não tem o preparo necessário, e eu perdi a conta das vezes em que o Gui chegou em casa sujo (porque não limparam direito), molhado (porque não se tocaram que ele precisava fazer xixi) ou com pequenos machucados e mordidinhas (porque deve rolar um clube da luta naquela sala... sério!). Nada alarmante, mas que vai somando para o descontentamento.

Pra piorar, o menino nunca se adaptou de verdade... ele ficava, na maioria dos dias, sem maiores problemas... mas qualquer viagem ou pausa na escola nos trazia de volta a estaca zero, e era aquela choradeira pra acostumar de novo.

Enfim, cansamos... procuramos informações sobre as outras escolas e as mais recomendadas foram o Les Elisees (escola francesa) e o Miraflores (escola de freiras). Além de ser a escola dos "ricos" daqui, o Les Elisees é francófono, e como nós não somos, preferimos evitar, pra não confundir mais a cabeça do Gui. Além disso, a estrutura do Miraflores é MUITO melhor... é um colégio imenso, arejado, lembra os bons colégios religiosos no Brasil... As professoras me passaram uma vibe legal, todos foram bastante simpáticos, e acredite se quiser, a diferença de preço é coisa de 20 euros...

Então, a partir de setembro, o dr. Gui vai para o Miraflores... é mais longe, é mais caro, mas PARECE ser mais profissional... vamos ver no que dá :)

terça-feira, 30 de junho de 2009

O final da viagem... Istambul

Foi tanta coisa acontecendo ultimamente que me esqueci completamente de terminar o relato da viagem!

Istambul é deslumbrante... começa a impressionar horas antes de chegar lá, quando o navio ainda está a caminho e tem dezenas de outros navios, indo e vindo de lá, de cargueiros aos "ônibus maritimos" que ajudam no transporte público. A cidade tem um bom sistema de transporte, que além desses barquinhos incorpora uma grande frota de taxis, ônibus e metrô de superfície. Nós pagamos bobabemente 10 euros pra ir do navio até a Santa Sofia, mas poderiamos ter pago só os 2.10 euros da passagem de metrô (70 centavos cada... o Gui não paga). Claro que depois de descobrir isso foi bem mais fácil :)

Era nossa última noite no navio, então depois de visitar a basílica (que é impressionante!, 1400 anos, gigantesca, mal dá pra acreditar que aquilo tudo ainda está de pé) fomos conhecer também a Mesquita Azul (belissima, mas menos impressionante) e as catacumbas/cisternas romanas, e voltamos pro navio pra nos despedir da mordomia :)

No dia seguinte fomos visitar o Palácio de Topikapi, e corremos pra poder também visitar o harém do sultão... Olha, tá meio maltratado em algumas áreas, mas é dos lugares mais interessantes que já visitamos. A arquitetura parece feita pra impressionar, os mínimos detalhes levados em consideração, tudo muito opulento... E os jardins? Belíssimos! Acabamos passando a manhã inteira lá, e ai pelas 13hs fomos pro Grande Bazar... A área mais antiga, que hoje é coberta, é linda... as lojinhas expoem desde bugingangas sem o menor valor à tapetes e peças de marroquinaria sensacionais, e nem se fala dos doces! O que a gente comeu de Turkish Delights não tá no mapa!

Finalmente, já ai pelas 15hs voltamos para o navio para pegar as coisas e as 16hs fomos para o Aeroporto... que fica LONGE! Três horas depois estavamos chegando pra mais dois dias em Madri, pra descomprimir antes de voltar a realidade...

Impressão geral: Cruzeiros são maravilhosos... talvez um pouco cansativos, pelo pouco tempo que sobra pras visitas e ainda ter de aproveitar o navio, mas compensa pela mordomia. Já estamos pensando em encaixar outro ano que vem, antes de irmos pra Argentina :)

sexta-feira, 26 de junho de 2009

Leituras...

Seu Guilherme anda meio com a macaca ultimamente, então qualquer leitura fica meio prejudicada, MAS ainda consigo enganchar um livrinho aqui e ali...

Consegui terminar o A Menina que Brincava com Fogo, de Stieg Larsson, e é MUITO bom... melhor ainda que Os Homens que não Amavam as Mulheres.

Consegui ler também Criptonomicon, de Neil Stephenson e The Sex Lives of Cannibals, de J. Maarten Troost. O primeiro é um thriller que mistura duas histórias, uma passada na segunda grande guerra e a outra no início do século XXI, e joga no mesmo balaio computadores, criptografia, espionagem industrial, ouro dos nazistas e uma dose de humor completamente inesperada... é excelente mesmo... o Sex Lives é a história de um casal de americanos cuja esposa vai trabalhar pra ONU num desses pequenos atóis do pacífico sul, e o marido decide escrever um livro sobre a experiência... hilário, e completamente real... fora que eu me identifiquei imediatamente :P

E ontem acabei o Chang e Eng, de Darin Strauss, a biografia romantizada dos dois gêmeos siameses mais famosos de todos os tempos, no século XIX. Surpreendentemente interessante, e eu comprei por nove reais nas lojas americanas!

Comecei a ler ontem mesmo Transgressão, de Pat Baker... é a história de um psicólogo forense que reencontra um menino contra quem ele testemunhou, 13 anos depois do caso... a leitura é otima, e estou quase terminando...

quinta-feira, 25 de junho de 2009

Diazinho louco!

Hoje eu estive meio alheio ao mundo, já que era aniversário da minha chefe e nós tivemos DUAS festas surpresa, uma na embaixada e uma na casa dela (e ela caiu em ambas!), e eu ainda estou me recuperando da comilança...

Mas ai foi só chegar em casa pra descobrir que Michael Jackson E Farrah Fawcett morreram hoje!

E se vacilar, o Sarney vai ter de renunciar à presidência do Senado...

Depois reclamam que a gente passa tempo demais na internet...

Timóteo mudou...

Acabou nosso esquema underground de compra de carnes e frutas... FINALMENTE o Timóteo está abrindo seu armazem ali no bairro fazenda...

Mas imagina nosso susto, chegando lá hoje e encontrando o pátio que ele ocupava quase vazio! Ai a esposa dele avisou que tinha mandado transferir tudo pro armazem novo no fim de semana, porque senão a obra não acabava nunca :)

O espaço é muito melhor, amplo e com boas câmaras frigorificas... fica um pouco mais distante, mas compensa... nem off-road precisa mais fazer!

quarta-feira, 24 de junho de 2009

A Macaronésia

Faz um tempinho o Ricardo começou a falar sobre a macaronésia... era macaronésia isso, macaronésia aquilo, e eu sem entender nada!

Que diabos é a macaronésia? As Ilhas Macarrão? Qual o molho?

Ai ele acabou explicando que a Macaronésia é o conjunto das ilhas vulcânicas a oeste do estreito de Gibraltar... Um grupo que inclui Canárias, Madeira, Açores e Cabo Verde...

O papo sobre a região é que está em discussão na união europeia a criação de uma "Zona Especial de Desenvolvimento da Macaronésia", chamada por eles de Eurozona. Bom, e claro que Cabo Verde quer uma parte dessa boca :)

Na verdade, a relação de CV com a UE é bem interessante... Cabo Verde busca se identificar mais com a Europa do que com a África, e o principal objetivo do governo hoje é conseguir uma "Parceria Especial" com a Europa, o que facilitaria bastante o fluxo de pessoas para lá e de investimentos para cá...

Pra Europa, é um bom negócio... mão de obra barata num momento de crise, e abre um mercado... e como a população de CV é relativamente pequena, é mais controlável...

Mas isso só não deixa a economia de CV ainda mais dependente de outros países, e em particular da remessa de divisas pelos imigrantes?

terça-feira, 23 de junho de 2009

Neda passa bem...

Imagina meu susto quando comecei a fuçar a net esses dias e era Neda pra cá, Neda pra lá, Neda morreu, etc...?

Estou falando da Neda lá do Irã (onde aparentemente Neda significa "voz" e é um nome super comum, tipo "Maria"). Mas também poderia estar falando da "National Eating Disorder Association - NEDA"...

Bom, aqui em casa pelo menos Neda passa bem... E comendo bem também...

segunda-feira, 22 de junho de 2009

Processo seletivo...

Está sendo feita hoje a prova pra selecionar o novo funcionário da Embaixada... dos 19 inscritos, 17 compareceram, e um chegou com 25 minutos de atraso, depois da prova ter começado, e não pode entrar. Fiquei com pena, mas não podia ter favorecimento, né?

Anyway, daqui a uma meia hora o Aquiles deve chegar ai com as provas... era só uma redação e analise de currículo, e o tempo pra fazer era só de uma hora e meia...

sábado, 20 de junho de 2009

Preparando tudo...

Esses dias foram meio corridos, mas sem grandes novidades... principalmente definindo QUANDO e COMO vamos para o Brasil... acabamos acatando a ideia do médico brasileiro, e vamos no final de julho...

Dolorido foi descobrir QUANTO isso ia custar... pois a minha passagem e da Neda são cobertas, mas não a do Gui... e passagens internacionais em época de alta estação são caríssimas!

Bom, em suma, Guilherme vai ficar em Cabo Verde cuidando dos gatos...

quinta-feira, 18 de junho de 2009

Pais e filhos...

Esses dias a Adriana me trouxe um caso curioso, e pediu que desse uma olhada... uma mãe, caboverdiana, enquanto morava no Brasil com o esposo e a filha (ambos brasileiros), aceitou passar a guarda da menina para o pai após a separação e tinha retornado para CV... Agora ia visitar a filha e questionava se poderia conseguir trazer a filha para morar consigo...

Deus sabe que eu senti muita pena, mas eu não vejo muitas chances de sucesso... O pai casou de novo, o menino tem uma estrutura de apoio boa no Brasil, e a mãe infelizmente não tem uma equivalente aqui.

Nem de longe são casos iguais, mas esse caso me fez pensar no caso Goldman, e em outros que tem passado aqui pela embaixada, e só tem reforçado minha convicção que casamentos multinacionais são uma espécie de bomba relógio...

Claro que tudo pode correr super bem... mas eventualmente, se ocorre uma separação, um dos pais vai querer voltar pra seu país, e quem vai sofrer é a criança...

terça-feira, 16 de junho de 2009

Operação adiada...

Ontem conversei com o médico no Brasil, e ele também concorda que é melhor esperar a infecção "esfriar" mais antes de operar... só que ele recomenda entre 30 e 40 dias... Então no final de julho eu vou pra Fortaleza ver isso...

Pior que ele também levanta a hipótese de estourar durante a espera, mas diz que com uma dose alta de antibiótico dá pra segurar tempo suficiente pra viajar pro Brasil... I hope!

O que ele acrescentou que eu não sabia é que existe uma chance, pequena, do meu corpo absorver o apendice, o que evitaria ter de operar... é muito dificil, mas como acontece as vezes, ele quer dar uma chance pro Wolverine aqui metabolizar o esquema...