quarta-feira, 9 de setembro de 2009

Duas viagens em uma... parte 1

Semana passada finalmente fomos conhecer Boa Vista. Viajamos na quarta a tarde, e chegamos ai pelas 17hs, depois de cerca de 25min de voo. Fomos recebidos no aeroporto pelo Carlos, funcionário do hotel onde iamos ficar, o Spinguera , e rapidamente estavamos a caminho do hotel, que fica na ponta norte da ilha, a uns 35 minutos do aeroporto. A estrada, devido as chuvas recentes, estava péssima, mas o passeio foi até muito agradavel, e estavamos MUITO animados.

O hotel é uma visão do paraiso depois de encarar a estrada, e foi bom demais chegar lá... é um ecolodge bem pequenino, cerca de 15 quartos, mas a decoração e a localização, somadas ao serviço exemplar, tornam o local realmente especial... visitem o site, e as fotos, apesar de lindas, sinceramente não fazem justiça ao charme do estabelecimento...

Nosso primeiro jantar foi lagosta, alias lagostas, imensas e muito gostosas... Com todos os acompanhamentos, entradas e bebidas, tudo super bem apresentado e preparado. Música ao vivo e espumante italiana completaram a noite. No dia seguinte fizemos um passeio pelas praias da ilha, que chegou pra nos pegar no horário marcado (surpresa) e ainda teve piquenique na praia de Santa Mônica, que é LINDA, calma e limpíssima. Tudo Two thumbs up so far...

Mas tem os contras também... O Spinguera é ecolodge MESMO, ou seja, nada de ar-condicionado nem televisão. E a energia que as baterias solares guardam durante o dia não segura a noite toda, então ai pela 1 da manhã pode dizer adeus ao ventilador. Numa noite fresquinha, uma janela aberta resolve isso... MAS na nossa primeira noite o vento sumiu e eu pedi pra morrer, porque com certeza o inferno estava mais arejado. Óbvio que isso é uma exceção, porque venta MUITO em Cabo Verde... mas pode acontecer.

Outra é que a praia do hotel é de pedrinhas... pebbles mesmo, aquelas redondinhas de tanto o mar trabalha-las. O que é uma visão linda, mas não é o mais legal pra tomar banho... e faltam opções pra crianças... não tem piscina nem parquinho, e o Gui sente falta dessas coisas.

E um ponto que pode ser positivo ou negativo, tem os cachorros... o hotel tem três cães, do hotel mesmo, limpinhos e tal, que vivem no terreno... eles correm pela propriedade o dia todo, brincam com os hóspedes e, segundo os funcionários, as vezes dormem na cama junto com alguns europeus imundos que permitem isso... Eca! E são carentes pra diabo... pra quem gosta de cachorro, é um prato cheio, meio que "cão de aluguel". Mas eu gosto de gatos :P

No computo geral, porém, o Spinguera é fantástico... o melhor serviço que eu já experimentei aqui em Cabo Verde, excelente comida e uma atmosfera perfeita. 100% recomendado pra casais que querem um final de semana calmo, pra descansar, ler um livro ou simplesmente passar o dia na cama. Pra quem tem filhos, vale a pena deixar com a avó :) Nem precisa dizer que o local recebe nosso selo de aprovação, né?

E foi exatamente porque não tinha como deixar o Gui com as avós que a gente decidiu aproveitar a viagem e testar o RIU Karamboa, que como inclui todas as refeições e não envolve passeios pra fora do hotel, acaba saindo pelo mesmo preço do Spinguera. Mas dele eu falo depois...

4 comentários:

Paloma, a mãe disse...

Nossa, que demais, fiquei com vontade de conhecer Bubista!!

Claudia disse...

O Spinguera parece ser bem legal, mas o RIU deve ser o máximo :)

João Marcelo disse...

Aguarde... amanhã você descobre mais sobre o RIU :P

Blenda disse...

Olha, não, o Spinguera é o máximo. O Riu é legal. Só isso.

Mas o melhor eram as nossas discussões pra saber quantos caminhões de pedrinhas foram necessários para deixar a praia do Spinguera daquele jeito. Também senti falta dos comentários sobre como o João quase virou lanche de tubarão...