sexta-feira, 21 de agosto de 2009

Nem só de sofrimento vive o setor consular...

As vezes tem coisas legais...

A vida no setor consular é dura. Entre os malas que apareceram essa semana, pra citar uns poucos, teve um nigeriano que teve entrada negada no Brasil e queria saber o motivo, de qualquer jeito, e "o que eu podia fazer pra ajudar", e uma moça de uma agência de turismo local (which shall remain nameless) que de 12 pedidos de visto trazidos só conseguir dar entrada em DOIS, porque todos os outros estavam errados ou faltando documentos.

Mas tem suas recompensas. Essa semana apareceram dois casais de brasileiros no setor. Um eu conhecia da net, e tinham entrado em contato comigo perguntando da vida em Cabo Verde, e apareceram pra bater um papo. Não, não eram o Nivon e a Tatiana, era um segundo casal brasileiro vindo pra cá. Será o inicio de um êxodo?

E o segundo eu não conhecia, e apareceram na Embaixada a procura de informações turisticas sobre Cabo Verde. Eu dei algumas dicas, indiquei uns lugares interessantes (e depois reclamam do serviço consular brasileiro!), e hoje eles apareceram pra agradecer! E ainda trouxeram uma garrafinha de pinga artesanal feita pela familia do rapaz, em Campinas :) How nice was that?

BTW, eu tenho 99% de certeza que o código de ética do serviço público não me proibe de aceitar presentes quando não houve serviço prestado!

Resultado, vamos jantar todos juntos amanhã, incluindo a Kátia, do Rainhas do Lar :)

2 comentários:

tonos30eagora disse...

Oi João, estou adorando o teu blog. Falando de embaixada ... heheh estou morando no Egito até maio de 2010 - e o atendimento na nossa Embaixada no Cairo deixa a desejar e muitooooo!!! Eu me casei com um egipcio e tu não sabes a dificuldade que é pra se obter documentos ou informações por lá. No telefone ou por e-mail é impossível e ir lá é complicado, pois só funciona por 3 horas do dia. Das 9h ao 12h.
bjkas

tonos30eagora disse...

Oi João, estou adorando o teu blog. Falando de embaixada ... heheh estou morando no Egito até maio de 2010 - e o atendimento na nossa Embaixada no Cairo deixa a desejar e muitooooo!!! Eu me casei com um egipcio e tu não sabes a dificuldade que é pra se obter documentos ou informações por lá. No telefone ou por e-mail é impossível e ir lá é complicado, pois só funciona por 3 horas do dia. Das 9h ao 12h.
bjkas