sábado, 28 de março de 2009

Reclamando a Terra Brasilis...

Séculos atrás, quando eu cheguei na África, a rua em frente à Embaixada era de pedras, e pouco depois, acho que até antes de chegar meu carro, começaram a obra pra asfaltar... Nos tempos das pedras, a Câmara da Praia, equivalente à prefeitura daqui, concedeu espaço de estacionamento no canteiro central da via para a Embaixada.

Bom, a obra comeu o canteiro central... mas ai nos prometeram quatro vagas em frente a Embaixada... maravilha, né?

Que nada... nunca pintaram as vagas, então ninguem sabia onde começava ou acabava. Então nós mesmos corremos atrás da empresa que fez a obra e PAGAMOS pra pintarem as vagas... como não tinha mais nada pintado, ia ficar óbvio que as vagas eram nossa, correto?

Errado. Um dos conselheiros da cidade viu as vagas pintadas, achou bonito e mandou pintar TODAS iguais, antes e depois das nossas...

E como a nossa placa antiga não informava o espaço destinado as nossas vagas, complicou de novo... e tome bateboca na porta da Embaixada com gente que se recusa a tirar o carro...

A empresa queria cobrar os tubos pra pintar "BRASIL" no chão das vagas... e quase pagamos, mas eu descobri que com metade do valor eu poderia mandar fazer DUAS placas, marcando inicio e fim das vagas restritas!

Enfim, já deixei meu legado na terra!

2 comentários:

FH disse...

Post de varios topicos....

A) com ctz antes do "inicio" e "fim" sempre tinha alguem parado onde nao era... Bonita fachada da embaixada hein...

B) Nem me fale em IR. Preciso te rum filho urgente.

C) Mto legal a amizade entre vocês, ja li algumas vezes, de outros lugares, que nem sempre é assim.

D)Correria pro chefe hein!!!!

Helga disse...

Plantação de árvore, livro escrito, filho???? Que nada! PLACA!! AGORA sim vc pode morrer com a sensação de dever cumprido.