quarta-feira, 24 de fevereiro de 2010

Carnaval na cadeia

Não, não fui eu que passei o carnaval lá (bom, pelo menos não o carnaval inteiro!).

Mas minha terça de carnaval foi passada quase toda entre o tribunal e a sede da Polícia Nacional...

Todo mundo sabe que o voo entre Fortaleza e Praia, e daqui para Lisboa, é porta de entrada de drogas pra Europa. E essa semana a polícia pegou logo DOIS brasileiros no voo... um casal. Nem precisa dizer que assim que rolaram todos os tramites da prisão, começaram a ligar para a Embaixada, que estava fechada no carnaval... e eventualmente chegaram no telefone de emergência. Apesar de estar de plantão, esses pepinos normalmente são administrados pelo chefe do consular (o Romel), mas ele tinha me dito que ia viajar pra aproveitar o feriado, logo sobrou pra mim, que afinal de contas também sou vice cônsul...

Então lá vou eu, saindo do almoço quase em frente do tribunal, encontrar o juiz e a promotora do caso... de havaianas, bermuda e camiseta, pois tinha de chegar lá antes do pessoal sair pro almoço deles!

Acabei passando boa parte da tarde com os brasileiros presos, depois de um banho rápido e de trocar de roupa, explicando a situação deles, a lei caboverdiana e que a Embaixada podia fazer por eles... peguei contatos, deixei um pouco de comida e água, e fui chegar em casa já quase 18hs.

Enfim, eu sei que as chances de uma "mula" ler esse blog são remotas, mas se alguem se interessar, a polícia caboverdiana é muito boa em detectar mulas, a pena média dos brasileiros presos aqui é de 6 anos e meio e a prisão NÃO é um clube de campo. A Embaixada tenta prestar todo apoio possível, mas há muito a ser feito...

2 comentários:

Helga disse...

Ei, faz um favor aí então: diz aí as dicas, como o povo mais é pego como mula. Se você fosse uma mula, como faria? :P

FH disse...

Carnaval movimentado hein... mas acho que nem tem como fazer algo nessa situação né? só la marcar a presença do Estado, não?

e carnaval ai tem algo? ou nem é feriado?